Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

As autarquias já realizaram despesas para combater os efeitos do Covid-19 de pelo menos mais de 166 milhões de euros, de acordo com dados da Direção-Geral da Administração Local. Estes valores não refletem contudo a totalidade dos gastos, já que ainda não há informação completa sobre todos os municípios, indica um relatório sobre o impacto das medidas adotadas pelas entidades da administração local no continente até final de setembro.

De acordo com o relatório elaborado pelo Tribunal de Contas, Cascais é a câmara que lidera o esforço financeiro, com mais de 20 milhões de euros (20,3 milhões de euros). Só depois aparece Lisboa, com 19,4 milhões de euros. Em terceiro lugar surge Santarém com mais de 10 milhões de euros. A câmara liderada por Carlos Carreira, foi também a que mais  contratou em valor e gastou mais por habitante.

Na lista das autarquias que mais despesa realizaram no quadro da pandemia estão ainda Sintra, Oeiras, Vila Nova de Gaia, Amadora, Famalicão, Loulé, e só depois Porto, com 2,7 milhões de euros. O Tribunal de Contas assinala que a maioria dos municípios mais gastadores também tem um nível elevado de população, mas há exceções que destaca como o caso do município de Castro Verde (distrito de Beja) que apresenta uma despesa de 2,2 milhões de euros, entre as 20 mais elevadas, apesar de ter menos de 7 mil habitantes e um orçamento anual de apenas 15,2 milhões de euros.

Santarém e Castro Verde surgem como as câmaras em que os gastos relativos à Covid assumem maior peso nas despesas totais, de 24,4% e 19,6%, respetivamente. O relatório relaciona ainda a despesa por número de residentes por cada autarquia, rácio que também é liderado por Cascas com um valor de 80 euros por morador, mais do dobro do que está em segundo lugar, Almodôvar e outros concelhos com baixa densidade de habitantes. Oeiras e Lisboa também constam da lista dos que gastaram mais por habitante, 26,4 euros e 19,5 euros, respetivamente.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.