Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Houve conversas com clubes da Serie A, houve interesse de clubes da Ligue 1, no final vai apenas haver (mais) um marco histórico na ligação entre Sérgio Conceição e o FC Porto: o treinador já tem a renovação de contrato acertada com os dragões e passará a ser o primeiro técnico a começar pelo menos cinco épocas consecutivas no comando dos azuis e brancos, superando o registo máximo que pertencia a Jesualdo Ferreira (quatro).

FC Porto alinha renovação com Sérgio Conceição: contrato até 2023, aumento de salário e uma garantia acima dos reforços

Como o Observador tinha contado na semana passada, o Nápoles foi de facto uma hipótese, com o presidente do clube transalpino a falar com representantes do treinador (neste caso, da Gestifute) e a apresentar mesmo uma proposta concreta nas negociações, mas o facto de ter falhado a qualificação para a Liga dos Campeões acabou por ser um obstáculo para Sérgio Conceição não voltar a Itália – o mesmo se aplicando à Lazio. Assim, a Ligue 1 tornou-se como única possibilidade, tendo em conta também a saída de Christophe Galtier do Lille.

Conforme previsto, Sérgio Conceição reuniu-se com Pinto da Costa, presidente do FC Porto, no início da última semana, numa primeira reunião tendo em vista a renovação de contrato onde esteve também presente o agente Luciano D’Onofrio. Apesar do aumento salarial que foi proposto pelos dragões, até como uma forma de reconhecimento do trabalho do treinador desde que chegou ao clube desde 2017, a conversa incidiu sobretudo sobre o reforço do plantel e da estrutura – de acordo com o que o Observador confirmou, o técnico abdicou de um vencimento bem superior quando deixou o Nantes, em 2017, e chegou mesmo a recusar há alguns meses uma oferta do Al Sadd, do Qatar, que lhe poderia render um total de 20 milhões de euros em duas épocas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“Antes do final da época faremos um novo contrato com Sérgio Conceição”, diz Pinto da Costa, que acredita na vitória na Champions

As conversas prosseguiram e, nesta fase, os moldes para o acordo de renovação estão definidos, devendo haver uma oficialização desse vínculo nos próximos dias, até ao final da semana. Sérgio Conceição vai prolongar a sua ligação ao clube até 2023 sobretudo com duas promessas: os dragões farão um esforço para dar outro equilíbrio ao plantel, por forma a que as segundas linhas consigam dar outra resposta numa temporada longa e com várias competições em disputa; e terão também uma estrutura reforçada para não “desgastar” tanto o técnico.

O FC Porto foi acompanhando a cobiça ao treinador, sabendo por exemplo que nunca houve qualquer contacto direto do Nápoles com Sérgio Conceição e confiando sempre que seria possível renovar com o técnico como tudo aponta para que venha a acontecer. Da parte de Sérgio Conceição, existe a vontade de um dia poder abraçar uma nova experiência no estrangeiro mas sempre num projeto que lhe permita lutar por títulos e estar na Liga dos Campeões, prova muito valorizada pelo treinador que em quatro anos nos azuis e brancos conseguiu passar três vezes a fase de grupos e chegar em duas ocasiões aos quartos de final, caindo uma vez no playoff.