Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O mais antigo e conceituado prémio mundial de design foi instituído em 1954 e dá pelo nome de “Compasso d’Oro”. Por duas vezes distinguido com este galardão, em 1959 e 2011, o Fiat 500 garantiu “entrada directa” para o novo ADI Design Museum, espaço museológico localizado em Milão que exibe mais de 2300 produtos e projectos da colecção “Compasso d’Oro”, 350 dos quais premiados.

O popular citadino italiano figura entre os laureados e faz-se representar na exposição com uma unidade de 1957, em representação da primeira geração, e outra de 2007, em representação da segunda. Está ainda acompanhado de um outro carro que lhe é muito familiar, desta feita com o toque do escorpião: nem mais, nem menos que o Fiat Abarth 1000 Bialbero, pequeno desportivo que também conquistou o “Compasso d’Oro” em 1960.

11 fotos

Segundo informa a Fiat, a unidade de 2007 pertence à colecção Heritage, o departamento dedicado à preservação e promoção do património histórico das marcas italianas da antiga Fiat Chrysler Automobiles (Alfa Romeo, Fiat, Lancia e Abarth), que entretanto se fundiu com a PSA, dando origem ao quarto maior grupo automóvel a nível mundial, a Stellantis.

O Fiat 500 dá, desde 1957, um toque de cor e um sorriso à vida diária dos seus clientes em todos os cantos do mundo, tendo-se tornado um embaixador de Itália e se estabelecido como um símbolo do design made in Italy”, realça o “pai” da segunda geração, o designer Roberto Giolito, que é o responsável pelo departamento Heritage desde 2015.

O mesmo responsável realça a proeza do pequeno citadino que, além de ser acessível, ascendeu ao estatuto de “ícone que nunca passou de moda”. O segredo da longevidade e do sucesso comercial do Fiat 500 alicerça-se, sobretudo, nas suas formas, que têm evoluído sem perder carácter. Prova disso é que, se a primeira geração conseguiu ser produzida de 1957 a 1975 (18 anos e mais de 4 milhões de unidades), a segunda geração, lançada em 2007, já deu origem a mais de 30 séries especiais.

Tudo acerca do Fiat 500 eléctrico mais barato. Incluindo o preço

Além de continuar a ser um dos citadinos mais populares do mercado, o 500 é também o primeiro Fiat a abraçar a mobilidade 100% eléctrica. O Novo 500, ou 500e, troca o combustível fóssil por um pack de baterias de 23,8 kWh ou 42 kWh, capaz de impulsionar o motor eléctrico de 95 cv ou 118 cv, durante mais de 180 ou 320 km, respectivamente.