A deputada do PS Ana Paula Vitorino – nomeada pelo Governo para a Autoridade da Mobilidade e dos Transportes – tentou alterar o relatório da comissão parlamentar que lhe fez a audição para o cargo, no início deste mês.

Ana Paula Vitorino tem estado sob fogo dos deputados da oposição por ter sido nomeada para o regulador dos transportes, que vai fiscalizar os contratos de um governo no qual o seu marido, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, tem assento no Conselho de Ministros. A deputada também foi ministra do Mar no primeiro governo de António Costa, de novembro de 2015 a 2019.

A deputada – que é suplente da própria comissão que lhe fez a audição – enviou para os serviços um documento de várias folhas com sugestões de alteração ao relatório, que vão desde correções à gramática ou gralhas até parágrafos inteiros com considerações, interpretações que considera mais adequadas ao que disse aos deputados a 1 de julho e até um parágrafo nas conclusões.

As alterações sugeridas por Ana Paula Vitorino foram avançadas pelo Expresso. No entanto, o Observador também teve acesso a à documentação, onde a ex-ministra explica que “tendo tido acesso ao relatório (…), e após consulta da gravação vídeo e áudio da referida audição” solicita as correções que permitem “uma maior aderência do documento à audição realizada”.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.