Já há datas para a edição de este ano do festival multidisciplinar Iminente, que tem Vhils (Alexandre Farto) como um dos curadores e que neste 2021 terá uma particularidade: ao contrário das últimas edições presenciais com concertos e com público, que decorreram no Panorâmico de Monsanto em 2018 e 2019, a edição de este ano acontecerá na zona oriental de Lisboa, em Marvila.

A informação foi dada na conta oficial do Iminente nas redes sociais. Na legenda de um vídeo publicado esta quarta-feira na plataforma Instagram, lia-se: “Marca na agenda: estamos de volta de 23 a 26 de setembro e temos uma nova casa!”.

Em 2021 o Festival Iminente muda-se para a Matinha, em Marvila, na zona oriental de Lisboa. Será aí, perante o Tejo e a poucos minutos do centro da cidade, que iremos celebrar uma vez mais em comunidade e em segurança. Vão ser quatro dias inesquecíveis de experiências de cultura urbana com artes visuais, instalações, conversas e música. Estamos a preparar um grande regresso e queremos que te juntes a nós!⁠⁠”, refere a publicação.

A expectativa da organização passará por conseguir já, na última semana de setembro, organizar o festival num quadro pandémico que não exija tantas medidas restritivas. Antes da Covid-19, que levou a organização do festival a promover iniciativas online (incluindo uma edição solidária) e uma edição com um “formato alternativo” em 2020, o festival Iminente chegou a decorrer em Oeiras, em 2016 e 2017, e depois no Panorâmico de Monsanto, em Lisboa, em 2018 e 2019.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Além de ter Vhils como um dos curadores, o festival conta com organização da plataforma Underdogs e da Câmara Municipal de Lisboa. O Iminente inclui painéis de debate, concertos e exposições artísticas, tendo propostas na área da música — em especial nas vertentes do hip-hop e música eletrónica da dança — e nas áreas das artes visuais e artes performativas.

O cartaz de este ano ainda não foi revelado mas são prometidas mais novidades para “breve”. Na última edição presencial sem restrições — antes da Covid-19 —, o programa inclui concertos e DJ Sets de artistas como Common, Mayra Andrade, Classe Crua, Papillon, Holly Hood, DJ Nigga Fox e DJ Marfox, David Bruno, Shaka Lion, DJ Firmeza e Pedro Mafama, entre outros.