Um total de 57 migrantes de origem subsaariana entraram esta terça-feira irregularmente no enclave espanhol de Melilha, num salto à cerca protagonizado por um grupo de mais de 150 pessoas.

Fontes da Delegação do Governo de Melilha indicaram que o incidente aconteceu por volta das 05:00 locais (04:00 em Lisboa) nas proximidades do Bairro Chinês.

Um grupo de mais de 150 imigrantes subsaarianos aproximou-se da cerca da fronteira e, apesar do dispositivo policial em ambos os lados, 57 alcançaram o objetivo de entrar no enclave.

De acordo com a Delegação do Governo, a Guardia Civil espanhola enviou um dispositivo anti-intrusão e tem havido uma colaboração ativa por parte das forças de segurança marroquinas para evitar estes saltos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Os 57 homens subsaarianos que conseguiram entrar em Melilha já estão no Centro de Permanência Temporária de Imigrantes, onde vão passar a quarentena devido à Covid-19.

Há algumas semanas que o centro sofre um surto do vírus no qual, segundo a última portaria da Saúde Pública de Espanha, existem mais de 300 pessoas isoladas, nomeadamente 179 infetadas e 141 contactos próximos.