O candidato do JPP à presidência da Câmara Municipal do Funchal, Bruno Berenguer, afirmou esta quinta-feria haver um “défice de aposta nos recursos humanos” no departamento de ambiente da autarquia e avançou com algumas propostas para o setor.

“Comparativamente, por exemplo, a 2008-2010, o número de recursos humanos que a Câmara tem, neste momento, operacionais para estarem no terreno a fazer recolha [de resíduos] diminuiu e, no entanto, os quadros da Câmara têm vindo a aumentar”, disse.

O cabeça de lista do Juntos Pelo Povo, que falava numa ação de campanha na Estação de Transferência e Triagem de Resíduos Sólidos dos Viveiros, sublinhou que, em 2008, o departamento de ambiente dispunha de 445 funcionários, mas agora conta com 350, apesar de terem sido admitidos 48 novos trabalhadores na autarquia no último ano.

“É preciso ter um critério assertivo quando se contratam pessoas para servir o município”, disse.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Os responsáveis do departamento de ambiente indicaram ao JPP que, apesar de haver menos trabalhadores, o número de reclamações tem vindo a diminuir, o que aponta para uma “maior eficácia” nas operações de recolha, mas Bruno Berenguer alerta que os funcionários estão numa “faixa etária já avançada” e daí decorrem “muitas ausências ao trabalho”.

E reforçou: “É necessário apostar no ambiente, tanto quanto é necessário apostar na renovação dos recursos humanos”.

O candidato do JPP apresentou, por outro lado, propostas para o setor, como incentivar a produção de estilha nos terrenos privados, contribuindo assim para melhorar o solo e diminuir o risco de escorrências nos períodos de chuva intensa.

“É importante dizer às pessoas que a Câmara tem um serviço de entrega ao domicílio de biotrituradores, mas esse serviço não está muito divulgado”, realçou.

O JPP pretende também incentivar os munícipes a adquirir reservatórios de águas pluviais, para aumentar a capacidade de retenção a montante e, simultaneamente, resolver o congestionamento das redes de esgotos.

Bruno Berenguer defende ainda a utilização de biomassa para fins caloríficos nas casas particulares.

Nas eleições autárquicas de 26 de setembro, concorrem no Funchal o atual presidente, Miguel Silva Gouveia, pela coligação Confiança (PS/BE/PAN/MPT/PDR), Pedro Calado (PSD/CDS-PP), Edgar Pires (CDU, coligação que integra o PCP e o PEV), Bruno Berenguer (JPP), Raquel Coelho (PTP), Duarte Gouveia (Iniciativa Liberal), Tiago Camacho (Livre), Miguel Castro (Chega) e Américo Silva Dias (PPM).

O atual executivo camarário do maior município da Madeira é composto por seis elementos da coligação Confiança (PS, BE, MPT, PDR e Nós, Cidadãos!), quatro do PSD e um do CDS-PP.