Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Os chineses da Great Wall estão dispostos a conquistar a Europa e, para isso, já escolheram a base para a ofensiva que pretendem iniciar já no próximo ano. Munique deixará de ser apenas a sede da BMW e passará a ser o quartel-general da Great Wall, que aí instalará a sua sede no Velho Continente, empregando aí cerca de 300 pessoas.

O objectivo é aproveitar a tendência crescente dos consumidores para veículos recarregáveis, pelo que a aposta vai para modelos 100% eléctricos, como o Ora Cat, que deu que falar pelas evidentes semelhanças com o Volkswagen Carocha, apesar de já ter obtido a devida certificação para poder ser comercializado em mercados europeus. Mas a Great Wall também quer tirar partido dos incentivos associados aos veículos híbridos plug-in, pelo que vai fazer a sua entrada com uma proposta que se destaca pelo luxo, o Wey Coffee 01 que, tal como o Ora Cat, fez a sua aparição no Velho Continente no Salão de Munique.

11 fotos

Com 4,87 m de comprimento, 1,96 m de largura, 1,70 m de altura e uma distância entre eixos de 2,92 m, o Wey Coffee 01 alinha pela bitola do BMW X5 e tem como propósito disputar terreno com os construtores premium alemães, na sua própria casa. Para tal, conta com uma série de trunfos, mas o que mais se destaca é que este híbrido plug-in anuncia conseguir percorrer 150 km em modo eléctrico. Uma “enormidade”, considerando que o melhor que hoje se propõe neste segmento não vai além dos 90/100 km com a bateria completamente recarregada. E a vantagem chinesa explica-se pela bateria, com uma capacidade de 41,8 kWh. Mais, portanto, que alguns modelos 100% eléctricos no mercado. O Wey Coffee 01 monta dois motores eléctricos associados a um motor 2.0 turbo a gasolina com 204 cv, a funcionar sob o ciclo Miller. A potência combinada passada às quatro rodas é de 331 kW (450 cv) e 847 Nm, para deixar para trás os 100 km/h em 5 segundos, apesar de pesar mais de 2 toneladas.

Voltando à Great Wall, o gigante chinês pretende ter espaços próprios em Munique e Berlim para dar a conhecer e a permitir ensaiar, em primeira mão, as novidades das marcas Wey e Ora, já em 2022. Nesses locais, haverá ainda áreas reservadas para a assistência pós-venda, reparação de baterias e serviços de carregamento.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR