Na madrugada de domingo, foram disparados tiros contra uma escola judaica, em Montreal, no Canadá, numa altura em que as tensões aumentam devido ao conflito no Médio Oriente. Este é o segundo ataque, em menos de uma semana, cometido contra estabelecimentos de ensino da comunidade.

A escola Yeshiva Gedola de Montreal acordou na manhã de domingo com a fachada danificada por balas e, mais tarde, foram encontrados os cartuchos disparados. No entanto, de acordo com Caroline Chevrefils, porta-voz do Departamento de Polícia de Montreal, o edifício, situado no bairro Côte-des-Neiges, estava vazio durante o ataque e não há vítimas a lamentar, avança a ABC News.

A polícia terá começado a receber alertas por volta das cinco da manhã de domingo e, segundo as autoridades, uma testemunha viu um carro a sair do local a alta velocidade. Contudo, ainda não há detidos.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.