817kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

25.000€. SUV eléctrico mais barato da Skoda será assim

Faltava saber como se chamaria e a Skoda deu finalmente nome ao modelo destinado a ser o SUV mais acessível na gama eléctrica da marca checa. Arranca nos 25.000€ e promete mais de 400 km de autonomia.

6 fotos

Há muito que se fala nos eléctricos a rondar os 25.000€ do Grupo Volkswagen, mas depois de a Cupra ter “oficializado” o Raval e a Volkswagen o protótipo ID.2All, ainda havia uma lacuna por preencher por parte da Skoda. O “mistério” está finalmente desfeito, depois de a marca checa ter revelado como se chamará o “seu Kamiq eléctrico”, um SUV a bateria do segmento B que, tal com os dois outros protótipos mencionados, vai assentar na chamada MEB Entry – uma versão da MEB mais “curta”, que está a ser desenvolvida para permitir ao conglomerado alemão propor citadinos e utilitários mais acessíveis. O Skoda Epic vai propor versões a partir de “cerca de 25.000€” e promete mais de 400 km de autonomia, além de uma bagageira muito generosa. Ficou animado? A má notícia é que (ainda) vai ter de esperar…

O protótipo que acaba de ser desvendado, juntamente com a indicação do nome do crossover eléctrico checo, ainda terá de evoluir para a versão definitiva, que será revelada no próximo ano. Depois disso, resta aguardar por 2026, ano em que o Epic promete chegar à estrada, fazendo parte da meia dúzia de veículos eléctricos que a marca de Madlá Boleslav planeia lançar nos próximos anos, onde também se inclui o Elroq (4,5 metros de comprimento), que vai ser apresentado no final de 2024 e introduzido no mercado em 2025.

Com 4,1 metros de comprimento, o Skoda Epic promete ser grande por dentro, isto é, oferecer um interior espaçoso, com lugar para cinco, apesar de ser ligeiramente mais “curto” que o Kamiq.  Como referimos, a bagageira oferecerá até 490 litros de capacidade, um valor que impressiona para esta bitola, atendendo a que a volumetria da mala do “mano” a combustão (Kamiq) é de 400 litros. Além disso, como é habitual no construtor checo, haverá soluções simples (mas funcionais) para facilitar a arrumação dos mais diferentes objectos, desde ganchos para os sacos, passando por pontos de fixação, de carga e um compartimento sob o piso da bagageira.

5 fotos

O Epic oferece um vislumbre do que se pode esperar da linguagem estilística da Skoda nos próximos tempos, encarnando aquilo a que a marca designa de “Modern Solid”, ou seja, uma estética moderna e que evoca robustez, direccionada para a funcionalidade – como é, aliás, apanágio da marca. Pelo que de momento nos é dado a ver, o interior aposta no minimalismo para respeitar essas premissas, esperando-se que o carácter prático domine a concepção do habitáculo. A sustentabilidade também terá uma palavra a dizer, com a marca a garantir que a escolha dos materiais privilegiará os mais amigos do ambiente, mas sem que a reciclagem comprometa a sua durabilidade.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

À frente do condutor está um volante de dois raios com o novo lettering da marca, combinando os tradicionais botões com comandos tácteis hápticos, bem como um ecrã com a instrumentação, enquanto o display central abrigará o sistema de infoentretenimento. Sob a consola encontram-se espaços para arrumar pequenos objectos e para carregar o telemóvel (sem fios).

A Skoda não fornece mais dados acerca de baterias ou motorizações, mas vai adiantando que o Epic não se limitará a extrair energia da rede, podendo igualmente fornecê-la a outros aparelhos, pelo facto de integrar um sistema de carga bidireccional. Recorde-se que este SUV subcompacto vai ser fabricado aqui ao lado, em Pamplona (Espanha), tal como acontecerá com o Raval e o ID.2All.

 
Assine o Observador a partir de 0,18€/ dia

Não é só para chegar ao fim deste artigo:

  • Leitura sem limites, em qualquer dispositivo
  • Menos publicidade
  • Desconto na Academia Observador
  • Desconto na revista best-of
  • Newsletter exclusiva
  • Conversas com jornalistas exclusivas
  • Oferta de artigos
  • Participação nos comentários

Apoie agora o jornalismo independente

Ver planos

Oferta limitada

Apoio ao cliente | Já é assinante? Faça logout e inicie sessão na conta com a qual tem uma assinatura

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Vivemos tempos interessantes e importantes

Se 1% dos nossos leitores assinasse o Observador, conseguiríamos aumentar ainda mais o nosso investimento no escrutínio dos poderes públicos e na capacidade de explicarmos todas as crises – as nacionais e as internacionais. Hoje como nunca é essencial apoiar o jornalismo independente para estar bem informado. Torne-se assinante a partir de 0,18€/ dia.

Ver planos