Explicador

Mais rápidos, mais largos, mais fortes: a nova Fórmula 1

Março 201725 Março 2017
Bruno Roseiro

Quando voltaremos a ter um português no circo?

Pergunta 10 de 10

Casimiro de Oliveira (que em 1958 ainda testou o Maserati 250F no Circuito da Boavista mas não chegou a participar na corrida), Nicha Cabral, Pedro Chaves, Pedro Lamy e Tiago Monteiro foram os únicos representantes nacionais na Fórmula 1. E assim vai continuar.

António Félix da Costa ainda foi quatro anos piloto de testes e reserva da Red Bull, mas não conseguiu a oportunidade necessária para poder mostrar-se no principal escalão do desporto motorizado. Este ano, verdade seja dita, também não houve grande espaço para novidades – a única exceção foi mesmo a cara nova da Williams, o canadiano Lance Stroll.

Mas porque razão não temos um piloto português entre os melhores? Podemos pensar que é por não haver qualidade suficiente, o que até podia ser legítimo, mas a verdade é que o maior problema mantém-se: ou há dinheiro, muito dinheiro em cima da mesa, ou nada feito.

Atente-se no Brasil por exemplo, para não parecer apenas um mero choradinho nacional: não fosse o adiar da reforma de Felipe Massa, em virtude também da passagem de Bottas para a Mercedes, e o país que produziu campeões como Fittipaldi, Nelson Piquet ou Ayrton Senna ficaria também sem qualquer representante na Fórmula 1. Isto porque, no ano passado, Felipe Nasr foi descartado da Sauber depois de ter perdido os seus principais apoios financeiros.

Nos dias que correm, existem duas formas de entrar na Fórmula 1: ou se tem um talento que é indiscutivelmente especial, e por norma esses pilotos já fazem parte das escuderias mesmo que estejam como reservas, ou se tem o poder do dinheiro por trás. E Rio Haryanto é outro bom exemplo: o indonésio fez as 12 primeiras provas de 2016 pela Manor, perdeu os seus apoios e foi automaticamente despromovido para as reservas por troca com Esteban Ocon.

Em paralelo, o facto de haver apenas dez equipas reduz o lote de corredores e de opções. Também por isso, parece complicado ter um português na Fórmula 1 a breve prazo.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)