“Quero continuar rodando o mundo, vou a Portugal, depois quero ir à Europa”. A frase é atribuída ao presidente brasileiro, para passar a ideia errada de que Jair Bolsonaro não sabe que Portugal faz parte do continente europeu. A publicação no Facebook na qual é feita essa atribuição já foi vista por quase 20 mil pessoas nos últimos dias. Porém, o presidente do Brasil nunca disse essa frase.

A publicação em causa já teve mais de sete mil partilhas no Facebook

Já não é a primeira vez que o presidente do Brasil é alvo de notícias falsas que visam insinuar a sua alegada ignorância. Noutra publicação semelhante, por exemplo, um utilizador afirmava que Bolsonaro tinha dito que queria prestar a sua solidariedade com o povo inglês — e não francês —, devido ao trágico incêndio na catedral de Notre Dame, que se situava na capital francesa e não na Inglaterra. Ora, com esta publicação, os seus autores pretendiam mostrar, erradamente, que Bolsonaro não sabia que a catedral se situava em França.

Mas, tal como aconteceu nessa vez, também é falso que Bolsonaro tenha dito que queria ir a Portugal e depois à Europa. Desde logo, nenhum meio de comunicação social brasileiro ou de outro país escreveu sobre esta alegada declaração — o que é de estranhar: se o presidente tivesse de facto dito frase semelhante seria noticiado. Depois, a publicação não cita fontes credíveis e reconhecidas, como órgãos de comunicação social de referêcia, e nem sequer é mencionado quando e onde Bolsonaro teria dito essa frase.

Pelos comentários feitos a esta publicação é possível perceber que, de facto, muitos utilizadores acreditam que Bolsonaro disse a frase em questão. “Que vergonha um presidente assim”, diz um deles. “A falta de conhecimento desse cara é surpreendente! Que loucura gente!”, lê-se noutro comentário.

A publicação em causa é de abril de 2019, mas voltou a ser partilhada agora, numa altura em que o presidente brasileiro tem sido fortemente criticado por desvalorizar a pandemia do novo coronavírus — mesmo quando a Covid-19 já matou quase três mil pessoas no Brasil. Logo no ano passado, quando a primeira publicação apareceu, o site de fact checks brasileiro Boatos também negou que a declaração fosse verdadeira, indicando que terá tido origem na internet e não numa intervenção ou discurso do presidente brasileiro.

Bolsonaro volta a subestimar pandemia: “O brasileiro tem que ser estudado, ele não pega nada”

Conclusão

Um publicação nas redes sociais alega que Bolsonaro disse que queria ir a Portugal e depois à Europa, numa tentativa de passar a ideia errada de que o presidente brasileiro não sabe que Portugal faz parte do continente europeu.

No entanto, Bolsonaro nunca disse isso — não há nenhuma referência a esta frase em nenhum meio de comunicação social brasileiro ou estrangeiro e a imagem não mostra sequer a fonte da frase, de que discurso ou órgão de comunicação social foi retirada. Também não faz menção nenhuma à data em que ocorreu. A publicação é, aliás, apenas mais uma notícia falsa na corrente de fake news que tem como alvo o presidente do Brasil e como objetivo demonstrar a sua alegada ignorância. Apesar de ter sido originalmente publicada no ano passado, a publicação voltou a ser partilhada agora, numa altura em que o presidente brasileiro tem sido fortemente criticado por desvalorizar a pandemia do novo coronavírus — que já apelidou de “gripezinha”.

Assim, segundo a classificação do Observador, este conteúdo é:

Errado

No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota 1: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge