Costuma dizer-se que o diabo está nos detalhes, mas é realmente nos detalhes que se revela a natureza das pessoas, sobretudo se políticos, sobretudo se dissimulados.

Costuma também dizer-se que a natureza das pessoas se nota nos tempos mais difíceis, face às contrariedades. É aí que melhor se nota que há quem não tolere ser contrariado. Até quem não suporte a independência dos outros, das pessoas, das organizações, das empresas ou das instituições.

Por isso começo por uma dificuldade e por um detalhe, sendo que o detalhe que me incomoda, por ser revelador, é a súbita fúria contra o crowdfunding. Tivemos tudo, de teorias da conspiração a um despacho especial do primeiro-ministro, passando pela Procuradoria Geral da República e pela ASAE. Um verdadeiro case study.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.