Inovação

Há café nos botões portugueses da Louropel

272

Fábrica de Vila Nova Famalicão produz 12 milhões de botões por dia para clientes como Giorgio Armani ou Hugo Boss. Destes, 25% são ecológicos. A última aposta são botões produzidos com borras de café.

Os botões da Louropel também são feitos com resina reciclada de poliéster polimerizado

Louropel

Há botões portugueses que são feitos de café. A Louropel, fábrica de botões de Vila Nova de Famalicão, está a lançar uma linha de botões produzidos a partir de borras de café, que já foi apresentada a alguns clientes internacionais. É “mais um produto amigo do ambiente, que alia inovação e sustentabilidade”, disse Avelino Rego, administrador da Louropel.

A nova aposta da fábrica, que garante ser a única produtora mundial de botões ecológicos no mundo, incorpora 70% de pós das borras de café e resina reciclada de poliéster polimerizado, para ganhar consistência. Ao ser misturada com o pó, proporciona a resistência que permite aos novos botões serem utilizados em todo o tipo de vestuário.

A patente da resina reciclada de poliéster polimerizado é propriedade da Louropel e a produção de botões ecológicos representa 25% do total da produção da fábrica. Todos os dias, são produzidos cerca de 12 milhões de botões. 

A Louropel está permanentemente a inovar, procurando novos produtos e, obviamente, novos mercados, respondendo de forma eficaz às novas tendências da moda no setor do vestuário que, como sabemos, são muito voláteis”, diz o administrador da fábrica.

Avelino Rego acrescenta que a inovação permanente implica “estudo e muita investigação”, pois só assim é possível “perceber que design e modelos de botões são procurados em cada momento”. Os botões ecológicos da Louropel são compostos por produtos naturais e reciclados, como papel, farinha de sêmola, algodão, leite em pó, pó de corno natural, serradura de madeira, fécula de batata, cânhamo, cortiça, vegetais, entre outros.

Até à data, sabia-se que as borras de café podiam ser utilizadas como fertilizante agrícola ou exfoliante para a pele, mas a sua aplicação na produção de botões era desconhecida. A empresa já revelou que quer continuar a fazer testes com outras matérias-primas naturais.

Somos uma empresa global, pois temos uma boa capacidade de produção que nos permite cumprir prazos de entrega. Os nossos principais mercados são a Europa e Estados Unidos. Também exportamos para a Ásia, Brasil e Austrália”, revelou Avelino Rego.

Entre os clientes da Louropel, constam nomes do design como Giorgio Armani, Valentino, Hugo Boss, Zara, Massimo Dutti, Ralph Lauren, Lacoste, Adolfo Dominguez, Shicha, Kenzo, Ted Baker, Tommy Hilfiger, entre outros. Os botões são vendidos em 25 países.

 

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: apimentel@observador.pt
Brexit

Quem disse que sair da Europa era fácil?

Diana Soller

Esperemos que o executivo britânico se reorganize depressa. Ainda que o divórcio tenha tido até agora pouco de litigioso, uma das partes põe paus na engrenagem. E nas separações todo o cuidado é pouco

Crianças

Há Natais e Natais...

Rute Agulhas

Pais, mães, avós e restante família alargada. Deixemos as crianças viver a magia do Natal. Acreditar, mesmo que seja a fingir, no Pai Natal e nas renas, e na fábrica de brinquedos, e nos duendes.

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site