Logo Observador
Cultura

Sugestões para um fim de semana em cheio

119

Estreias apetecíveis no teatro, uma homenagem a David Bowie, outra ao realizador japonês Hayao Miyazaki e um festival de tango são algumas das nossas sugestões para o fim de semana.

Este domingo às 18h00 celebra-se David Bowie na discoteca lisboeta Lux Frágil

MAURIZIO GAMBARINI/EPA

agenda-cultural-inverno_NORTE

Depois do período das festas a meio gás, os teatros voltam com boa programação em força. O vimaranense Centro Cultural Vila Flor acolhe a estreia de “Subterrâneo“, a partir de Cadernos do Subterrâneo do autor russo Fiódor Dostoiévski, esta sexta-feira, às 22h00. A peça marca o regresso de Nuno Cardoso à representação, aqui com Luís Araújo como encenador. Os dois vão estar depois à conversa no foyer do pequeno auditório. Os bilhetes custam 7,50 euros.

O GNRation, em Braga, agradece ao realizador japonês Hayao Miyazaki — que acaba de fazer 75 anos — por todo o bom cinema de animação que ele deu ao mundo. Vai daí, desenhou todo um programa dedicado a ele, na sexta-feira e no sábado, com a exibição de filmes como “Castelo Andante” ou “A Princesa Mononoke”, e a série “Conan, O Rapaz do Futuro”, exibida no final dos anos 1970 na RTP. Destaque para o filme-concerto de sábado à noite, a cargo de Noiserv, desenhado de propósito para a ocasião. Por três euros, o público pode ter acesso a todos os filmes durante os dois dias. Se quiser incluir o concerto paga sete euros ao todo. É quase dado.

Sabia que há um mágico portuense a fazer sucesso nos Estados Unidos? Hélder Guimarães venceu em 2012 a 44.ª Cerimónia da Academia de Artes Mágicas de Hollywood, um reconhecimento dos membros da Academia que equivale a um Oscar do Ilusionismo. Em 2013 esteve na Broadway com “Nothing to Hide”, espetáculo produzido por Neil Patrick Harris. E entre quinta-feira e domingo vai estar no Teatro do Bolhão a mostrar o que de melhor se faz lá fora dentro desta arte de surpreender o público. A entrada em “Verso” custa 15 euros mas já só há bilhetes para a data extra de sábado, às 16h00. Corra.

O Teatro Nacional São João, no Porto, recebe esta quinta-feira, e até ao final do mês, Doce Pássaro da Juventude, de Tennessee Williams, com Maria João Luís, Rúben Gomes, Américo Silva, Catarina Wallenstein, Eugeniu Ilco e Isabel Muñoz Cardoso. A encenação que Jorge Silva Melo estreou no ano passado, no S. Luiz, ajuda a contar a história de uma atriz em fase decadente, anestesiada para se esquecer do passado glorioso e dos doces anos da sua juventude. Para ver na quarta-feira às 19h00, de quinta a sábado às 21h00 e ao domingo às 16h00, com bilhetes entre os 7,50 e os 16 euros.

Abertura simultanea das Galerias da Miguel Bombarda

No sábado, a partir das 16h00, passe pelo quarteirão das artes de Miguel Bombarda, no Porto. ©Fernando Fontes / Global Imagens

As primeiras inaugurações de 2016 no quarteirão de Miguel Bombarda, no Porto, estão marcadas para este sábado, às 16h00. Neste dia, as galerias de arte contemporânea e as lojas de diferentes criadores alteram os espaços e apresentam as novas coleções, as ruas enchem-se de animação e há performances, DJs e alguns concertos. Tudo com acesso livre. Confuso? Também se pode inscrever numa das visitas guiadas que a Porto Lazer está a organizar às galerias, conduzidas por alunos de arte da Escola Superior de Educação. É aproveitar, porque as próximas inaugurações só acontecem em março.

Voltando ao teatro, esta sexta-feira às 21h00 o Mosteiro de São Bento da Vitória, no Porto, recebe em estreia absoluta “Dos Mundos Interiores“. Tem texto e encenação de Luís Mestre, que remete o público para a solidão feminina. Conta-se a história de uma mulher — representada por Ana Vargas e Tânia Dinis — que decide abandonar uma festa dormente para, sozinha e de flute de champanhe na mão, refletir sobre as incertezas de ser e de pertencer. Em cena até 24 de janeiro, quarta-feira às 19h00, de quinta a sábado às 21h00 e domingo às 16h00. Os bilhetes custam 10 euros.

Do outro lado do Douro começa o CALE-se Festival Internacional de Teatro de Gaia. Para o número redondo da 10.ª edição, o evento que dura dois meses abre no sábado, às 22h00, com o grupo Farrapo Teatro, de Santiago de Compostela, com a peça “Frio”, uma adaptação de “O capote” de Nicolai Gogol. Os bilhetes custam cinco euros.

agenda-cultural-inverno_CENTRO

Para celebrar os 75 anos de vida do maestro António Victorino D’Almeida, a Temporada Darcos 2016 encomendou ao criador uma obra sinfónica cuja estreia absoluta acontece este sábado no Teatro-Cine de Torres Vedras, às 21h30 (no domingo repete no Centro Cultural de Belém, em Lisboa). A obra vai ser interpretada pela Real Filharmonía de Galicia, de Santiago de Compostela, que depois também tocará obras de Mozart, Rossini e Brahms. O concerto terá direção musical de Nuno Côrte-Real e a acompanhar estará o lírico italiano Nicola Ulivieri. Os bilhetes custam apenas cinco euros.

Na música, o compositor e mestre do cavaquinho Júlio Pereira atua no Cine Teatro António Lamoso, sábado, às 22h00, com bilhetes entre os seis e os 10 euros. Em paralelo inaugura no mesmo local a exposição itinerante “70 Cavaquinhos 70 Artistas”, patente até 6 de fevereiro. Também sábado à noite, mas 40 quilómetros a sul, no Cineteatro Alba, em Albergaria-a-Velha, vão estar os Best Youth a promover o disco Highway Moon. A entrada custa oito euros. Se procura mais concertos, pode encontrar alguns na nossa agenda semanal.

pouco barulho

No Cartaxo pede-se “Pouco Barulho”, mas o público pode rir-se à vontade. ©Neno Photo /Divulgação

No Centro Cultural do Cartaxo pede-se Pouco Barulho, mas vai ser difícil conter o riso. Depois da estreia, na semana passada, esta encenação de Frederico Corado a partir de um texto de Michael Fryan (com o qual venceu um Laurence Olivier Award de Melhor Comédia e um Drama Desk Award) é o teatro dentro do teatro. Passado na noite de estreia da farsa “Nothing On”, à medida que o elenco avança pelo ensaio geral as coisas não podiam estar a correr pior. Para conhecer o resto da história reserve as noites de sexta-feira e sábado, às 21h30, e domingo às 16h30. Os bilhetes custam cinco euros.

Esta quinta-feira foram anunciados os nomeados aos Óscares e um dos filmes com mais hipóteses de vencer estatuetas douradas é “A Queda de Wall Street“, também com estreia nacional esta quinta-feira. O filme de Adam McKay com Steve Carell, Christian Bale e Brad Pitt recua até 2007, quando a crise do subprime rebentou e fez alastrar uma crise financeira que até abanou Portugal. A trama está contada de forma cómica e procura explicar alguns conceitos económicos, para que o espectador não se perca dentro desta história que nos afetou, de certa forma, a todos. Não deixe de ver.

agenda-cultural-inverno_SUL

Janeiro de 2016 vai ficar para sempre marcado como o mês em que perdemos David Bowie. Várias personalidades portuguesas ligadas à música juntaram-se para homenagear o camaleão e criaram o evento “Loving the Alien“. O lema é: “Queremo-nos juntar para o celebrar. Todo! A música, a dança, a vida, a liberdade, a diferença, o amor, a arte. A arte de amar a diferença. Vamos festejar a eternidade!” A celebração está marcada para as 18h00 de domingo, na discoteca lisboeta Lux Frágil, e é de entrada livre. Pede-se aos interessados que se vistam e maquilhem um pouco (ou muito) à imagem do homem que foi uma influência musical, estética e de rebeldia para com as regras e o politicamente correto. A dar música vão estar, por exemplo, João Peste dos Pop Dell’Arte, Moullinex, Xinobi, Joaquim Albergaria dos PAUS, DJs como Rui Vargas e Rui Maia (X-Wife, Mirror People) e jornalistas como Inês Meneses, Vítor Belanciano e Nuno Galopim.

A galeria Underdogs, em Lisboa, inaugura esta sexta-feira “A Mind of its Own“, uma exposição individual da artista portuguesa Maria Imaginário. Todos os trabalhos são novos e partem das observações e vivência pessoal da artista. O famoso “coraçãozinho de merda” fica assim para trás. Quem for à galeria vai encontrar sobretudo telas e esculturas, que ali ficarão até ao dia 13 de fevereiro. O acesso é livre.

Após uma das primeiras aparições públicas do trio formado pelo baterista Ches Smith, o pianista Craig Taborn e o violista Mat Maneri, no New York Winter Jazz Festival de 2014, Peter Margasak escreveu no Chicago Reader que tinham sido eles os protagonistas do melhor concerto do fim de semana. A Culturgest, em Lisboa, dá a oportunidade aos portugueses de verem o trio interpretar o novo álbum The Bell, que será editado na sexta-feira. O concerto custa cinco euros e está marcado para domingo, às 21h30.

Depois da estreia no Porto, o espetáculo O Nome da Rosa chega ao Teatro Nacional D. Maria II, esta quinta, sexta e sábado às 21h00 e no domingo às 16h00. Pedro Zegre Penim e Hugo van der Ding têm como objetivo olhar para o passado da atleta Rosa Mota e convidaram-na para o elenco, onde também entram os atores Mariana Magalhães, Pedro Zegre Penim, Hugo van der Ding, Joana Magalhães, Mafalda Banquart, Xana Novais e Luísa Osório. Bilhetes a partir de cinco euros.

ACdE_imagem_testes_finais

Os mais novos podem acompanhar uma “Caminhada dos Elefantes”, sábado e domingo às 16h00 em Lisboa. ©Divulgação

Os mais novos vão poder participar na Caminhada dos Elefantes que acontece sábado e domingo à tarde no Teatro-Estúdio Mário Viegas, em Lisboa. E não é preciso ter medo destes dumbos gigantes, já que o espetáculo conta a historia de um homem e de uma manada de elefantes. Quando o homem morre, os elefantes fazem uma caminhada misteriosa a sua casa, para lhe prestar uma última homenagem: não era um homem qualquer, era um deles. As crianças pagam três euros de entrada, os adultos sete.

A banda Terrakota lançou uma campanha de crowdfunding para angariarem verbas que lhes permitam lançar o sexto disco. Na Sociedade Harmonia Eborense dá-se uma ajuda, esta sexta-feira a partir das 23h00, com uma festa animada pelos Kota Soundsystem. Sim, são os músicos dos Terrakota que vão estar responsáveis pela música. Já agora, no sábado, no mesmo local, há o bom rock dos Cave Story.

O céu limpo do Algarve é ótimo para quem gosta de observar as estrelas. No sábado, às 19h00, quem quiser pode participar numa observação astronómica organizada pelo Centro Ciência Viva de Lagos. Com a ajuda de telescópios será possível descobrir ou revisitar “aglomerados de estrelas, galáxias distantes e muito mais”, promete o centro. Porque as condições atmosféricas são imprevisíveis, a iniciativa está condicionada ao bom tempo. O acesso é livre.

Em Faro decorre a terceira edição do Tango Fest, no Teatro das Figuras. Na sexta-feira e no sábado há workshops de tango argentino para públicos de nível iniciado, médio e avançado. No sábado mostra-se o espetáculo “Mi Buenos Aires Querido”, da companhia La Porteña Tango, dedicada à música eleita Património Imaterial da Humanidade em 2009.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: socoelho@observador.pt
Crónica

O estilo português elevado

Miguel Tamen

O que impressiona na oratória portuguesa é o afinco com que os oradores perseguem posições elevadas. São as posições de quem se ocupa de assuntos que nenhum facto poderá afectar.

Livros

Os muros do mundo

José Conde Rodrigues

Se a liberdade de circulação e a mobilidade dos povos pode ser a garantia da sobrevivência e da sustentabilidade de algumas nações, para outras constituiu uma grande ameaça ao seu bem-estar.