A programação para o primeiro trimestre de 2016, em que o teatro comemora 170 anos, inclui ainda as peças “Terreno selvagem”, de Miguel Castro Caldas, e o início d’”A visita escocesa”, um projeto de Inês Barahona e Miguel Fragata, que “promete desvendar recantos desconhecidos do teatro”, segundo comunicado do TNDM.

“Da junta de freguesia à via láctea” é o lema do trimestre, que abre com “O nome da Rosa”, de Pedro Zegre Penim e Hugo van der Ding, que fica em cartaz na sala principal do teatro, até domingo, dia 17.

Além da atleta, constituem o elenco Mariana Magalhães, Pedro Zegre Penim, Hugo van der Ding, Joana Magalhães, Mafalda Banquart, Xana Novais e Luísa Osório.

De acordo com o teatro, o encenador tem por objetivo “olhar para o passado de Rosa [Mota], para a sua vitória iniciática em Atenas [1982], mas fazer desse momento e desse passado glorioso um caminho para a abertura de significados no presente, no momento do espetáculo”.