Logo Observador
Lojas

Hay Carmo e o “speed dating” com a moda de autor

É a nova loja do Chiado e onde dezenas de marcas encontraram um lugar ao sol. A Hay Carmo não é só vaidades. Serve petiscos na esplanada e cocktails para brindar à moda de autor.

Quantos estilos cabem numa única loja? Na Hay Carmo, os guarda-roupas são para todas as ocasiões e, no final, ainda pode brindar às boas compras com um cocktail de verão. A nova store-in-store acaba de abrir num dos pátios mais recatados do Chiado, em Lisboa, de alvo apontado à moda feminina, mas com espaço de sobra para se dedicar a outras áreas. Ao leme está a consultora de moda Juliana Cavalcanti, que passou os últimos meses em busca de marcas especiais. Nem todas são portuguesas, mas o design de autor espreita em cada etiqueta.

Mas porquê várias lojas dentro de uma só? O conceito não é uma novidade por cá, mas a disposição da Hay Carmo deixa-o bem claro. Apesar da montra partilhada, dentro da loja cada marca ocupa o seu próprio expositor. O desafio foi, por isso, duplo: fazer com que esta manta de retalhos fosse o mais harmoniosa possível e conceber o espaço de forma a que todos os estilos respirassem.

Aqui, o trabalho de bastidores também tem o seu peso. Mais do que se limitar a pôr as peças à venda, a Hay Carmo quer ajudar as pequenas marcas a crescer. Por isso, reservou o andar de cima para apresentações e showrooms temporários e montou um estúdio de fotografia para cumprir as necessidades básicas de comunicação.

Depois dos vestidos e dos sapatos, as outras especialidades da casa são os petiscos. © Divulgação

Outra das prioridades foi diversificar os registos. Se os vestidos da brasileira Aya são capazes de fazer um brilharete na mais exigente das galas, os biquínis e fatos de banho das portuguesas 38 Graus e Maria Martinez só dão ainda mais vontade de por o pé na areia. Diretamente das passerelles nacionais, Katty Xiomara e Susana Bettencourt também apareceram para reclamar o seu quinhão em pleno Chiado. O streetwear da Repto eleva a fasquia da versatilidade, lado a lado com outras marcas portuguesas como a CAU e a Juu. Hoje, são estas algumas das marcas que encontramos na loja. Amanhã podem ser outras, já que a rotatividade é um dos lemas da casa e o objetivo da curadora é ter novas residentes a cada dois meses.

Os acessórios brilham por si, logo à entrada. Minimalisbon, Carolina Curado, Cinco, Moskkito, Mr Boho e Juliana Bezerra dão força ao made in Portugal e tornam este mergulho na moda de verão ainda mais refrescante.

O refresco não fica por aqui. A Hay Carmo soube tirar o melhor partido do pátio e montou uma esplanada para os dias mais soalheiros. O menu inclui bruschettas, tábuas de queijos e enchidos e ainda algumas sugestões verdes, não vão algumas clientes terem a ambição de caber dentro de um S, depois do repasto. Para acompanhar os petiscos, a carta traz vinhos, gins e cocktails, mesmo a tempo de fazer um brinde à nova loja da Rua do Carmo.

Nome: Hay Carmo
Morada: Travessa do Carmo, 1 C, Lisboa
Horário: De segunda a sábado das 10h às 20h

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mgoncalves@observador.pt
Obituário

Um dos mais brilhantes de uma geração pioneira

João Moreira Rato

Conheci Miguel Beleza só nos últimos anos e ainda tive a oportunidade de usufruir do seu humor fino. E continuei a ouvir dos seus pares: “É uma das inteligências mais brilhantes da minha geração”.

Obituário

Custa-me acreditar que tenha partido tão cedo

Aníbal Cavaco Silva

Miguel Beleza serviu Portugal com grande competência, ajudando-o a vencer as crises financeiras por que passou e a dar passos decisivos para que acompanhasse o aprofundamento da integração europeia.