Logo Observador
Wimbledon

Wimbledon. Federer chorou de emoção ao ver os filhos

691

Foi um encontro de emoções fortes aquele que colocou frente a frente Roger Federer e Marin Cilic. Na partida que consagrou o suíço como rei do Wimbledon, os dois jogadores acabaram em lágrimas.

Federer reforçou o estatuto de melhor jogador de ténis de sempre

AFP/Getty Images

Roger Federer conquistou no domingo o 19.º título do Grand Slam, depois de ter ganho Wimbledon pela oitava vez na sua carreira, reforçando assim o estatuto de melhor jogador de ténis de sempre. No final, o suíço não conseguiu conter as lágrimas e chorou de emoção ao ver os filhos na bancada.

Pai de dois casais de gémeos, Charlene Riva e Myla Rose, ambas com sete anos, e Lenny e Leo, com três, Federer não resistiu quando percebeu que os filhos tinham acabado de chegar ao recinto para assistirem à consagração do pai.

No final, o suíço revelaria o porquê de estar tão emocionado. “Eles não têm qualquer pista sobre o que está a acontecer. Penso que os gémeos mais novos talvez pensem que isto seja uma bela vista e um belo recreio. Espero que um dia venham a entender. É um momento maravilhoso para a família. Este troféu é para nós”, afirmou o tenista.

Seis meses depois de se sagrar campeão do Open da Austrália, Federer impôs-se na final do major londrino ao sexto tenista mundial, o croata Marin Cilic, por 6-3, 6-1 e 6-4, em 1 hora e 43 minutos, consolidando o seu título como rei de Wimbledon. Este, de resto, foi o quinto título do helvético na atual temporada, a juntar ao Open da Austrália, aos Masters 1000 de Indian Wells e Miami e ao ATP 500 de Halle. Federer conseguiu ainda a proeza de vencer pela primeira vez Wimbledon sem perder sets, algo que só Bjorn Borg, em 1976, tinha alcançado.

Roger Federer, o nosso elixir da juventude: o melhor dos melhores ganhou Wimbledon pela oitava vez

O encontro acabou por ficar marcado por outro momento de grande emoção, quando Marin Cilic começou a chorar compulsivamente ainda durante a partida. O croata ressentiu-se de uma lesão no pé esquerdo que se arrastava já desde as meias-finais do torneio e que não conseguiu tratar até ao encontro com Federer.

No final da partida, Cilic acabaria por explicar o que sentiu na altura. “Num dia tão importante, fui incapaz de jogar o meu melhor ténis. Acabou por ser uma combinação de emoções, porque sei o que me custou chegar até aqui. Foi a sensação de saber que não era capaz de dar o meu melhor no corte de ténis, especialmente nesta altura da minha carreira, num encontro tão importante. Foi muito difícil”, explicou o croata, que jogou toda a partida sob o efeito de analgésicos.

O esforço do croata mereceu o elogio de Roger Federer, que no final do encontro deixou elogios a Marin Cilic. “Por vezes [o ténis] é cruel. Ele lutou bem. É um herói. Parabéns pelo excelente torneio, Marin. Deves ficar muito orgulhoso”, afirmou o tenista suíço.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Educação

O Filipa e a escola pública

Maria José Melo

Portugal só será realmente um país civilizado quando existir consciência cívica por parte de todos os cidadãos. Foi esta visão que adquiri no Liceu D. Filipa de Lencastre e me acompanhou toda a vida.