Logo Observador
Wimbledon

Wimbledon. Federer chorou de emoção ao ver os filhos

691

Foi um encontro de emoções fortes aquele que colocou frente a frente Roger Federer e Marin Cilic. Na partida que consagrou o suíço como rei do Wimbledon, os dois jogadores acabaram em lágrimas.

Federer reforçou o estatuto de melhor jogador de ténis de sempre

AFP/Getty Images

Roger Federer conquistou no domingo o 19.º título do Grand Slam, depois de ter ganho Wimbledon pela oitava vez na sua carreira, reforçando assim o estatuto de melhor jogador de ténis de sempre. No final, o suíço não conseguiu conter as lágrimas e chorou de emoção ao ver os filhos na bancada.

Pai de dois casais de gémeos, Charlene Riva e Myla Rose, ambas com sete anos, e Lenny e Leo, com três, Federer não resistiu quando percebeu que os filhos tinham acabado de chegar ao recinto para assistirem à consagração do pai.

No final, o suíço revelaria o porquê de estar tão emocionado. “Eles não têm qualquer pista sobre o que está a acontecer. Penso que os gémeos mais novos talvez pensem que isto seja uma bela vista e um belo recreio. Espero que um dia venham a entender. É um momento maravilhoso para a família. Este troféu é para nós”, afirmou o tenista.

Seis meses depois de se sagrar campeão do Open da Austrália, Federer impôs-se na final do major londrino ao sexto tenista mundial, o croata Marin Cilic, por 6-3, 6-1 e 6-4, em 1 hora e 43 minutos, consolidando o seu título como rei de Wimbledon. Este, de resto, foi o quinto título do helvético na atual temporada, a juntar ao Open da Austrália, aos Masters 1000 de Indian Wells e Miami e ao ATP 500 de Halle. Federer conseguiu ainda a proeza de vencer pela primeira vez Wimbledon sem perder sets, algo que só Bjorn Borg, em 1976, tinha alcançado.

Roger Federer, o nosso elixir da juventude: o melhor dos melhores ganhou Wimbledon pela oitava vez

O encontro acabou por ficar marcado por outro momento de grande emoção, quando Marin Cilic começou a chorar compulsivamente ainda durante a partida. O croata ressentiu-se de uma lesão no pé esquerdo que se arrastava já desde as meias-finais do torneio e que não conseguiu tratar até ao encontro com Federer.

No final da partida, Cilic acabaria por explicar o que sentiu na altura. “Num dia tão importante, fui incapaz de jogar o meu melhor ténis. Acabou por ser uma combinação de emoções, porque sei o que me custou chegar até aqui. Foi a sensação de saber que não era capaz de dar o meu melhor no corte de ténis, especialmente nesta altura da minha carreira, num encontro tão importante. Foi muito difícil”, explicou o croata, que jogou toda a partida sob o efeito de analgésicos.

O esforço do croata mereceu o elogio de Roger Federer, que no final do encontro deixou elogios a Marin Cilic. “Por vezes [o ténis] é cruel. Ele lutou bem. É um herói. Parabéns pelo excelente torneio, Marin. Deves ficar muito orgulhoso”, afirmou o tenista suíço.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt