Benjamin Netanyahu

Netanyahu volta a dizer que “laços terroristas” do Irão também estão na América Latina

O primeiro-ministro de Israel reafirmou que as ligações terroristas do Irão estão espalhadas pelo mundo inteiro, incluindo a América Latina. Benjamin Netanyahu está em visita oficial na Colômbia.

Benjamin Netanyahu e Juan Manuel Santos, presidente colombiano

MAURICIO DUENAS CASTANEDA/EPA

O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, reafirmou na quarta-feira, em Bogotá, que os “laços terroristas do Irão” estão em todo o lado, o que inclui a América Latina, região na qual se encontra em visita oficial.

Os laços terroristas do Irão estão em todo o lado, incluindo na América Latina, e acreditamos que todos os países deviam unir-se, como Israel que colabora com os países árabes, para evitar que a agressão e o terror se expandam”, disse Netanyahu, no final de uma reunião com o Presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos.

Num duro discurso, Netanyahu afirmou que o mundo hoje oferece “ilimitadas possibilidades”, apesar de existir uma “grande ameaça, não só do terrorismo – que a Colômbia sentiu -, mas também do terrorismo islâmico militante que afetou os muçulmanos e depois o resto do mundo”. A seu ver, esse terrorismo “tem duas fontes”: o Daesh [acrónimo em árabe do grupo extremista Estado Islâmico] e o Irão.

“Isto produziu uma nova relação entre Israel e os países árabes, porque veem Israel não apenas como adversário, mas também como um indispensável aliado contra as forças que querem privar a humanidade do seu grande futuro e levá-la para o passado”, observou.

Durante a intervenção, Netanyahu destacou que esta é a primeira vez que um chefe de Governo israelita em funções visita a Colômbia e a América Latina e sublinhou que tal lança as bases para que não passem “outros 70 anos até à próxima visita”.

“Esta oportunidade de visitar a América Latina, de visitar a Colômbia, dá-nos grande entusiasmo e grande esperança. Sentimos que a América Latina tem um tremendo potencial e o mundo, neste momento, encontra-se num ponto de viragem para a mudança. A economia mundial não voltará a ser a mesma, tudo está a tornar-se tecnológico”, disse o primeiro-ministro israelita.

Netanyahu acrescentou que, durante a reunião com Santos, foram discutidos temas relacionados com a agricultura, fornecimento de água e cibersegurança, “uma área que se tornou importante para todos os países”. Israel e Colômbia assinaram, na quarta-feira, um memorando de entendimento sobre científica, indicou posteriormente a presidência colombiana em comunicado, assinalando que a inovação vai permitir abordar problemas sociais como saúde, pobreza ou ainda os recursos naturais.

“Tanto Israel como a Colômbia comprometem-se a promover a investigação, a transferência de tecnologia e conhecimento, bem como o intercâmbio de investigações nos domínios que os dois países entendam importantes para alcançar um crescimento sustentável”, referiu a mesma nota.

As iniciativas de cooperação a realizar sob o chapéu do acordo têm de ser de “alto nível” e beneficiar “a inovação empresarial para o progresso da ciência, tecnologia e inovação de ambos os países”, além de que devem ter por base o princípio de reciprocidade e igualdade.

Netanyahu e Santos firmaram um outro acordo, desta feita para impulsionar o turismo, definindo que os dois governos devem promover a cooperação entre as respetivas entidades encarregadas da informação e formação profissional neste domínio. O Presidente colombiano afirmou que existe “um grande potencial” no comércio com Israel que “pode crescer muito mais”.

“Estamos no bom caminho. A Colômbia exportou, entre janeiro e junho, cerca de 130 milhões de dólares, uma percentagem muito mais elevada do que no ano passado. Queremos aumentar os fluxos de investimento direto de Israel na Colômbia – há enormes possibilidades”, garantiu Santos, em declarações aos jornalistas, após a reunião com Netanyahu.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site