Premier League

Manchester United empata com o Southampton e perde segundo lugar para o Chelsea

O Manchester United foi incapaz de recuperar o segundo lugar do campeonato inglês de futebol, perdido para o campeão Chelsea, ao empatar 0-0 na receção ao Southampton.

Nigel Roddis/EPA

Autor
  • Agência Lusa

O Manchester United foi incapaz de recuperar o segundo lugar do campeonato inglês de futebol, perdido para o campeão Chelsea, ao empatar 0-0 na receção ao Southampton, em jogo da 21.ª jornada da prova.

A equipa treinada pelo português José Mourinho protagonizou uma exibição pálida e vê-se resignada a terminar o ano de 2017 na terceira posição, a dois pontos da equipa londrina, que horas antes tinha goleado em casa o Stoke City, por 5-0.

Os red devils sofreram um duro revés logo aos 14 minutos, quando o avançado belga Romelu Lukaku teve de sair de campo transportado numa maca e com oxigénio, depois de ter ficado quase 10 minutos a receber assistência médica, em consequência de um choque na cabeça com o holandês Wesley Hoedt, defesa do Southampton.

O United está cada vez mais longe do rival Manchester City, que lidera o campeonato de forma destacada, com 13 pontos de vantagem sobre o Chelsea, que pode ampliar no domingo, quando jogar no estádio do Crystal Palace, 17.º classificado.

O Chelsea tinha colocado a equipa treinada por José Mourinho na necessidade de vencer para recuperar o segundo posto, ao bater o Stoke, com golos de Rüdiger (três minutos), Drinkwater (nove), Pedro (23), Willian (73, de grande penalidade) e Zappacosta (88).

Também hoje, o treinador português Carlos Carvalhal estreou-se da melhor forma no comando técnico do Swansea, com uma vitória por 2-1 no estádio do Warford, orientado por Marco Silva, que até inaugurou o marcador.

O avançado peruano Carrillo, emprestado pelo Benfica, marcou o primeiro golo com a camisola do Watford, aos 11 minutos, mas os visitantes deram a volta ao resultado na fase final do encontro, por intermédio de Jordan Ayew, aos 86, e Narsingh, aos 90.

O Swansea, pelo qual o médio português Renato Sanches foi totalista, entregou a lanterna-vermelha ao West Bromwich, que ficou a um ponto de distância, mas poderá recolocar os galeses no último lugar da prova, quando receber no domingo o Arsenal.

Tal como o Swansea, o Liverpool, quarto classificado, também passou grande parte do jogo caseiro com o Leicester em desvantagem, na sequência do golo marcado aos três minutos por Jamie Vardy, virando o resultado a seu favor apenas na reta final, graças a um ‘bis’ de Salah, aos 52 e 76.

O Burnley continua a assumir-se como uma das boas surpresas da competição, mantendo-se no sétimo posto, apesar do ‘nulo’ no recinto do Huddersfield, resultado idêntico ao do confronto entre o Newcastle e o Brighton, enquanto o Bournemouth impôs em casa ao Everton, por 2-1.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Presidente Trump

As semelhanças entre Obama e Trump

João Marques de Almeida

A eleição de Trump foi a derrota das elites bem pensantes e do establishment dos media, que prefere escrever para os seus egos e os seus pares em vez de tentar entender o que se está a passar nos EUA.

Vladimir Putin

Síria: não há forma de lavar a hipocrisia 

José Milhazes

Lavrov apoiou a acção turca porque os ataques visam curdos e outras forças sírias apoiadas pelos EUA. Não é difícil imaginar o regozijo reinante no Kremlin face à luta entre parceiros da NATO na Síria

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site