1. ModaLisboa. O Sangue Novo corre-lhe nas veias
    07 Outubro 2017
    Dez jovens designers protagonizaram o primeiro desfile da ModaLisboa dentro do Pavilhão Carlos Lopes. Três prémios e três menções honrosas depois, o Sangue Novo provou que também é sangue vencedor.
    Utilize as setas do teclado
    Mauro Gonçalves
  2. "Todas as mães têm um sentimento de pertença por tupperwares"

    Alexandre Pereira cansou-se dos temas profundos e complexos. Pensou na mãe e na revolta dela, sempre que os tupperwares não regressam sãos e salvos. A coleção "Tupah" é isso mesmo, o descarregar de uma frustração, através de padrões gráficos pintados à mão e de sobreposições de peças ilusórias.

    Foto: JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR
  3. "Desde o primeiro ano do curso que quero fazer uma coleção sobre o Basquiat"

    O fascínio de Daniela Pereira por Basquiat garantiu-lhe uma estreia na passerelle do Sangue Novo. Através de cores sóbrias, coordenados clássicos e materiais sofisticados, a jovem designer cingiu-se à sua visão do artista, em vez de cair no cliché de estampar as famosas pinceladas nos tecidos.

    Foto: JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR
  4. "Partes de histórias diferentes juntam-se e formam um coordenado"

    Ivan Almeida pintou a passerelle de azul e branco, num desfile assimétrico do princípio ao fim. O designer sugeriu uma alternativa ao processo fabril repetitivo, em que as peças parecem surgir de desperdícios e simbolizam a pluralidade de estilos, todos misturados, todos cosidos uns aos outros.

    Foto: JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR
  5. Am I real?

    Streetwear dos anos 90, fechos e uma reflexão sobre o ser humano desprovido de sentimento. Carla Campos pôs o pavilhão em sentido com seis modelos de boca tapada. Amor, Ansiedade, Fúria, Loucura, Alegria e Esperança era o que se lia (em inglês) nas fitas adesivas.

    Foto: JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR
  6. "Ele sente o cansaço de ver o mundo ao contrário"

    As modelos de Rita Afonso entraram em cena com os cabelos em pé... literalmente. Silhuetas de mãos e braços percorreram as peças, em recortes de pele ou simplesmente estampadas. A coleção inspirada na carta de tarot "O dependurado" recebeu o prémio da The Feeting Room e uma menção honrosa da ModaLisboa.

    Foto: JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR
  7. "É importante que não seja só produto nacional, mas que tenha inspiração nacional"

    Filipe Augusto desenhou a coleção "7 saias" a pensar na sua estreia no Sangue Novo e valeu a pena. Além de uma menção honrosa, ganhou o prémio Fashionclash que o leva Maastricht, em junho do próximo ano. Até lá, ficam as cores, o xadrez e um folclore moderno inspirado no traje das mulheres nazarenas.

    Foto: JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR
  8. "O início de um ciclo"

    Recortes circulares, folhos, franzidos, flores e uma silhueta descolada do corpo, com detalhes técnicos, atilhos e volumetrias dinâmicas. "Abril Flores Mil" foi a segunda coleção apresentada por Rita Carvalho na plataforma Sangue Novo e veio com tudo. Vemo-la na próxima primavera, a estação de todos os recomeços.

    Foto: JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR
  9. "Ele encontra força na dureza da pele"

    Federico Cina enrolou, uniu, apertou, embrulhou e compactou. Foi na criação de volumes contranatura que o designer assentou a coleção "Vácuo". O menswear do designer italiano valeu-se na rigidez e estrutura dos materiais, com peças em jeito de armadura.

    Foto: JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR
  10. "Somos todos nativos do mesmo planeta"

    David Pereira foi o vencedor do prémio ModaLisboa -
    5000€, um curso de verão em Milão e acesso à próxima edição do Sangue Novo. As silhuetas exageradas de "Native" resultam de uma reflexão sobre as comunidades de sem-abrigo nas grandes cidades. Uma realidade onde não há roupa de verão nem inverno, tudo se adapta.

    Foto: JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR
  11. "Fui buscar a minha falta de sentido de orientação"

    Perdidas, desorientadas e viradas do avesso, são estas as personagens imaginadas por Rita Sá para a próxima primavera. Os tecidos técnicos predominaram numa coleção com base no sportswear e onde o cinzento é rei. Também ela recebeu uma menção honrosa da ModaLisboa.

    Foto: JOÃO PORFÍRIO/OBSERVADOR

Só mais um passo

Ligue-se agora via

Facebook Google

Não publicamos nada no seu perfil sem a sua autorização. Ao registar-se está a aceitar os Termos e Condições e a Política de Privacidade.

E tenha acesso a

  • Comentários - Dê a sua opinião e participe nos debates
  • Alertas - Siga os tópicos, autores e programas que quer acompanhar
  • Guardados - Guarde os artigos para ler mais tarde, sincronizado com a app
  • Histórico - Lista cronológica dos artigos que leu unificada entre app e site