Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, destacou este domingo o “dinamismo” de Macau, região onde o êxito dos portugueses” é fator essencial para a valorização das relações com a China”.

“Podemos hoje testemunhar o sucesso do modelo alcançado, bem patente no extraordinário desenvolvimento económico desta região administrativa especial”, disse o presidente na receção à comunidade portuguesa, com que terminou a sua primeira visita oficial à China enquanto Presidente da República.

Segundo Cavaco Silva, cada emigrante português é “um verdadeiro embaixador de Portugal, um testemunho vivo” daquilo que é o país.

“O vosso sucesso aqui é um exemplo da excelência reconhecida internacionalmente aos recursos humanos portugueses. O vosso êxito é fator essencial para a valorização nas nossas relações com a China”, acrescentou.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O Presidente da República disse ainda que partia para Portugal “confiante de que as autoridades [de Macau e da China] atribuem, tal como nós, um claro valor estratégico às relações e à cooperação com Portugal”.

“As comunidades portuguesas de Macau e de Hong Kong são agentes fundamentais neste relacionamento, que nos últimos anos se tem diversificado e intensificado”, frisou.

A receção à comunidade terminou com seis condecorações. No quadro da administração de Macau, Cavaco Silva condecorou Guilherme Ung Vai Meng, presidente do Instituto Cultural de Macau, e artista plástico que sempre defendeu a herança cultural da cidade.

O ramo cultural, educacional e social das condecorações prosseguiu com Amélia António, presidente da Casa de Portugal, que procura preservar o legado português e promover as tradições nacionais na cidade, e com Rui Cunha, advogado, e presidente da Fundação Rui Cunha que aposta na promoção da cultura produzida pelos residentes e, através do Centro de Reflexão e Estudo do Direito de Macau, na preservação do Direito de matriz portuguesa em Macau.

No campo político, o chefe de Estado impôs condecorações ao macaense Jorge Fão, antigo deputado à Assembleia Legislativa e fundador da Associação dos Aposentados, Reformados e Pensionistas de Macau, e José Pereira Coutinho, o presidente da Associação dos Trabalhadores da Função Pública de Macau, conselheiro das comunidades portuguesas e deputado à Assembleia Legislativa local que, em 2013, reforçou a posição da sua lista no hemiciclo ao conseguir a eleição de um segundo deputado, entre 14 eleitos no sufrágio universal.

O leque dos medalhados encerrou com Ambrose Sou Shu Fai, o cônsul-honorário de Portugal em Hong Kong, presidente do conselho de administração da Sociedade de Jogos de Macau, a empresa de jogo fundada por Stanley Ho e que lidera o mercado de jogo local.

Macau é uma das regiões administrativas especiais da China desde 20 de dezembro de 1999. A transferência da soberania do território, que se encontrava sob administração portuguesa, deu-se através da Declaração Conjunta Sino-Portuguesa sobre a Questão de Macau.