Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O programa de comédia “Melhor do que Falecer” vai deixar de ser exibido após o Jornal das 8 na TVI. Não porque vá acabar, mas porque vai passar a estar integrado no próprio noticiário. A mudança começa já esta segunda-feira. De acordo com o site do Público, Ricardo Araújo Pereira, Miguel Guilherme e companhia vão aparecer na parte final do Jornal das 8, sempre com temas relacionados com o Mundial de Futebol. O programa, que estreou em abril, ficará integrado no noticiário até julho, mês em que termina o Mundial (13 de julho), mas também o contrato que liga Ricardo Araújo Pereira à TVI.

Contactada pelo Observador, a TVI não justificou a decisão. As audiências do programa não têm descido, como confirmou Eduardo Cintra Torres, mas esta pode ser uma estratégia para evitar que “Melhor do que Falecer” possa vir a perder telespetadores a favor de canais que exibam jogos ou que tenham programas de futebol em exibição simultânea. “Se o programa entrar em queda, diluem a possível perda de audiência”, explicou ao Observador.

No entanto, o crítico de televisão não concorda com a integração de um programa de comédia num noticiário. “Não faz sentido. Os noticiários hoje já não são de facto noticiários, são magazines, incluem publireportagens, fait divers longos, sugestões de viagens, etc.”. Um processo que Eduardo Cintra Torres apelida de “magazinificação” dos noticiários.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR