Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Com 80% de humidade no ar e temperaturas a ultrapassar os 30º C nalgumas zonas do Brasil, como é que os atletas aguentam jogar com mangas comprimidas e mais do que uma camada de roupa? As marcas de equipamento desportivo trouxeram algumas soluções para este Mundial de Futebol – desenvolveram tecidos com características especiais ou peças adicionais.

Ensopar uma camisola com água fria pode ser uma forma de arrefecer o corpo do jogador, mas uma t-shirt ensopada seja com água ou com suor torna-se pesada e menos confortável para o jogo de futebol. A tecnologia de absorção de humidade do equipamento da Puma resolve o problema – puxa o suor para longe do corpo e este evapora rapidamente.

Adicionalmente, quando o vestuário fica ajustado ao corpo estimula a oxigenação dos músculos, como disse ao The Guardian Tim Stedman, da equipa de marketing da Puma. Pode ser este o motivo que leva alguns futebolistas a optar pelas mangas compridas. Outras hipóteses são o conforto ou a superstição – se tiveram sorte num jogo com mangas comprimidas vão mantê-la vestida noutros jogos.

A Adidas apostou não só na refrigeração como na leveza usando materiais que incluiam titânio. “O controlo de temperatura e o peso são dois aspetos que todos os jogadores referiram quando testaram os produtos antes do lançamento”, confirmou ao The Guardian Holger Valtin, responsável pelo design do kit da Adidas. O colete desenvolvido pela Adidas tem de ser refrigerado antes da utilização e foi preparado para que equipas como a Alemanha, Espanha, Argentina ou Colômbia o usassem durante o campeonato do mundo.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

As equipas da Holanda, Bélgica e Inglaterra também escolheram um colete refrigerante para este mundial. Neste caso, o colete da TechNiche é embebido absorvendo 200 a 300 vezes a massa em água, noticiou a Exame Brasil. À medida que a água vai evaporando durante o jogo vai refrescando o corpo do atleta, por um período que pode ir de cinco a dez horas.

Para esta empresa as temperaturas muito baixas do colete da Adidas provoca a retração do vasos sanguíneos que existem à superfície da pele, o que não facilita a libertação de calor pelo corpo. A tecnologia da TechNiche é usada também com fins terapeuticos, com fins militares ou em animais.

Correção: o Brasil não usou o colete da Adidas