O Conselho Diretivo da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT) enviou um email aos investigadores, a que o Observador teve acesso, afirmando que: “não podemos aceitar que subsistam dúvidas ou equívocos relativamente à robustez, rigor e isenção do processo de avaliação, que foi cuidadosamente desenhado e implementado, de forma profissional e no cumprimento das melhores práticas internacionais”. Este mail surge em resposta às críticas que têm vindo a público por parte dos reitores das universidades e investigadores das unidades de investigação que foram avaliadas.

A FCT afirma que entende o desapontamento das unidades de investigação cuja avaliação ficou aquém do esperado mas garante não havia nenhum acordo entre a FCT e European Science Foundation (ESF) de modo a excluir unidades — e também que nenhuma área de investigação ou área geográfica foi deliberadamente prejudicada. Aproveitam para mostrar alguns dos resultados da avaliação deste ano comparando com a avaliação de 2007 e para lembrar que o programa Incentivo 2015 vai ajudar algumas da unidades que não passaram à 2ª fase.

Não é verdade que esta avaliação esteja a conduzir à destruição do sistema de instituições de I&D em Portugal. Vejamos os dados sobre investigadores (que são a força motriz das instituições): 66% dos investigadores a concurso (7 em cada 10) estão em unidades que passaram à segunda fase, 21% (2 em cada 10) estão em unidades classificadas como Bom e apenas 12% (1 em cada 10 investigadores) estão em unidades que não vão ter qualquer financiamento.

É verdade que tal como acontece em exercícios regulares de avaliação, há subidas e descidas. Das unidades que concorreram com a mesma estrutura, 67% mantiveram ou subiram a sua classificação, enquanto que 33% desceram. Há as que se apresentaram com novos modelos de organização, 77% das quais passaram à segunda fase. Finalmente, das 90 novas unidades que se submeteram pela primeira vez a avaliação, 38% passaram à segunda fase.

Esta terça-feira o Observador entrevistou o presidente da FCT, Miguel Seabra, com o objetivo de esclarecer algumas dúvidas sobre este processo de avaliação:

[jwplatform caoIgFuh]