As forças curdas repeliram um ataque de extremistas islâmicos contra uma instalação de petróleo e um posto de controlo perto de Mossul, norte do Iraque, após violentos confrontos que terão causado mais de uma centena de mortos.

O grupo radical Estado Islâmico (EI), que controla a cidade de Mossul desde 10 de junho, atacou na sexta-feira “um posto dos ‘Peshmergas’ (forças curdas) em Zumar e iniciaram-se combates ferozes”, disse à AFP um funcionário da União Patriótica do Curdistão (PUK).

O mesmo funcionário relatou que 14 curdos morreram.

O chefe do PUK assegurou que as forças curdas mataram uma centena de combatentes do EI e fizeram 38 prisioneiros durante os confrontos, que duraram várias horas.

Zumar é um posto avançado maioritariamente curdo a noroeste de Mossul, que estava sob a autoridade do governo federal, antes de os ‘Peshmergas’ tomarem o controlo em junho.

O EI apreendeu grandes faixas de território no norte e no oeste do Iraque devido a uma ofensiva lançada a 09 de junho, que se traduziu numa debandada das forças iraquianas.

Os ‘Peshmergas’ aproveitaram da retirada das forças iraquianas para tomar o controlo de setores que a região autónoma do Curdistão iraquiano cobiça há muito tempo.