Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Depois de ser treinador, analista e comentador de basquetebol, Carlos Barroca abraça um novo projeto como diretor de operações da NBA na Índia (Senior Director of NBA Basketball Operations, em inglês), a convite da própria associação norte-americana. O objetivo é criar pontes entre os EUA e o continente asiático e trabalhar o basquetebol onde já há “um milhão de praticantes”. “Vou fazer uma mistura de trabalho diplomático com trabalho de campo, criando pontes entre a cultura da NBA e a cultura asiática, e trabalhando o basquetebol em toda a sua parte do jogo, desde a formação de diretores, treinadores e jogadores. Vou ser o embaixador da NBA na Ásia.”, contou o português em conversa com o Observador.

O convite surgiu naturalmente, não houve candidatura. Segundo o próprio, a NBA sabia quem queria e fez o convite. Barroca acredita que a sua capacidade de diplomacia e os muitos anos de trabalho conjunto foram fundamentais para ser o escolhido. “O convite foi feito pela NBA, sentaram-se à minha frente, explicaram-me o projeto, disseram que o basquetebol ia rebentar na Índia e que era a pessoa indicada para o trabalho. O projeto inicial é de três anos, e o objetivo é atingir os 10 milhões de praticantes nesse período”.

O críquete é o desporto-rei na Índia, mas o ex-comentador vê muito potencial naquele país, onde “os jovens têm muita vontade de experimentar novos desportos” e o basquetebol “por ser intenso e emotivo tem as caraterísticas indicadas para cativar os jovens indianos”. Na Índia, país que já tinha visitado anteriormente, Barroca vai viver em Bombaim, mas vai passar lá apenas 15 dias nos primeiros quatro meses, o que “demonstra a dimensão do projeto”, que vai ser desenvolvido em várias zonas do continente asiático, desde a Índia até à China.

Os comentários de jogo vão ficar para trás, mas os momentos vividos na Sport TV vão ser sempre recordados: “Por agora não vou comentar, a minha preocupação é fazer as coisas bem e deixo sempre as portas abertas para o futuro. Os tempos que vivi na Sport TV foram momentos inesquecíveis, onde tive a possibilidade de me tornar comentador profissional, algo inédito em Portugal.”

No final da conversa, Carlos Barroca deixou uma mensagem a todos os jovens, para nunca desistirem e lutarem sempre pelos seus sonhos. “Se eu, Carlos Barroca, posso ser diretor da NBA na Índia, qualquer jovem pode chegar onde quiser. Não fiquem à espera que as coisas vos caiam no colo, lutem. Com esforço podem atingir os vossos sonhos.”

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR