“Estreia ridícula” é o título do “El Mundo” para descrever o jogo de domingo à noite entre a seleção nacional e a Albânia, que acabou com uma vitória histórica desta equipa em Aveiro. Tal como os adeptos portugueses, os jornalistas desportivos internacionais também ficaram espantados pela “apatia” do onze nacional.

“Portugal caiu para uma derrota por um a zero em casa num jogo embaraçoso frente à Albânia na sua estreia nos jogos de qualificação para o Euro 2016 […], altura em que todos as esperanças de recuperar do resultado miserável do Mundial de Futebol foram perdidas”, escreve a secção de desporto do “The Guardian”. Ainda no Reino Unido, o “The Telegraph” denota a prestação negativa do onze português e a falta que Cristiano Ronaldo fez à equipa: “Portugal pagou o preço peça ausência de Cristiano Ronaldo devido a uma lesão, e caiu para uma derrota chocante de 1-0 na sua qualificação para o Euro 2016″.

Em França, o “L’Equipe” também não deixou passar em branco o desaire português. O seu live blog do jogo que acompanhou minuto a minuto o jogo terminou com a seguinte frase: “A Albânia assinou uma vitória histórica! Depois de um Mundial lamentável, Portugal, sem CR7, perdeu o seu jogo de regresso, curvando-se, pela primeira vez na sua história contra a Albânia, uma seleção que foi ultra-realista. A ‘Seleção’ mergulha numa crise …“. Já o “France Football” está a promover um inquérito no seu site que questiona: “Portugal, uma seleção banal sem Cristiano Ronaldo?”.

Nuestros hermanos, no “El Mundo” não param quando chamam ao resultado da seleção “uma estreia ridícula”, acrescentando que “as faltas de Portugal abrandaram o ritmo do jogo, vários jogadores tiveram de ser assistidos e uma certa apatia enublou a visão d’As Quinas“. Também a “Marca” apontou uma “seleção apática“, que “complica já à partida as contas face ao seu caminho no Euro 2016″.