Um dos chapéus usados por Napoleão foi vendido este domingo a um colecionador sul-coreano por 1,9 milhões de euros num leilão nos arredores de Paris, escreve a AFP.

O bicórnio, que se acredita ter sido usado por Napoleão na Batalha de Marengo, em Itália, em 1800, foi vendido pela família real do Mónaco por cinco vezes mais a avaliação que lhe foi dada pela leiloeira. No sábado, a BBC já antecipava, depois de falar com especialistas, que o chapéu podia render cerca de 500 mil euros, mas ainda longe dos 1,9 milhões pagos.

Dos 1,9 milhões pagos pelo chapéu, cerca de 400 mil dizem respeito a comissões.

Estima-se que o imperador francês tenha usado cerca de 120 chapéus semelhantes a este – bicórnios feitos de pele de castor. Napoleão usava-os de forma pouco usual, com as pontas na lateral, em vez de para a frente e para trás.

Restavam apenas 19, quase todos espalhados por museus. Apenas alguns pertenciam a coleções privadas. Os Grimaldi adquiram o chapéu em 1926 à família do veterinário de Napoleão, Joseph Giraud. Na coleção do príncipe Luís II do Mónaco existem cerca de 1000 peças relacionadas com o imperador.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Além do chapéu foram vendidos outros itens que pertenceram a Napoleão, como umas meias, uma camisa e um lenço que o imperador usou atado à cabeça durante o exílio em Santa Helena.