Um jogo de xadrez. Cada jogador tem 16 peças e com elas faz o que bem entender. Há seis tipos de peça distintos, cada um com regras específicas. Veja-se a torre. Pode mexer-se uma casa por jogada e a torre é especial. Porquê? Pode movimentar-se tanto para a frente ou para trás, como para os lados. Dá jeito. Agora imagine esta qualidade num elevador — além de subir e descer, conseguir andar na horizontal, de um lado para o outro.

Já não parece faltar muito tempo. O elevador, a invenção, apareceu em 1854 e fez com que as escadas, a partir daí, passassem a ter menos companhia. E mais: foi dando asas para que o homem fosse dando mais altura aos prédios até chegar aos que arranham os céus. Mas o elevador não mudou de funções: foi subindo e descendo, com maior ou menor número de pessoas no seu interior, num corredor que alimentava um edifício inteiro. Agora, a ThyssenKrupp diz que esses tempos acabaram.

Ou evoluíram. A empresa alemã inventou um elevador capaz de se movimentar na vertical e na horizontal. E mais: agora, um eixo, defende a multinacional, será capaz de carregar várias cabines de elevadores. E mais ainda — este novo modelo não precisará de ser puxado por cabos. Ao invés, levitará. Como? Através das forças de magnetismo da tecnologia maglev, a mesma que foi utilizada, no Japão, na primeira viagem de teste do comboio mais rápido do mundo.

https://www.youtube.com/watch?v=KUa8M0H9J5o

Este novo elevador, chamado Multi, começará a ser testado em 2016 e, diz a ThyssenKrupp, uma vez desenvolvido, permitirá “incorporar várias cabines a circularem continuamente no mesmo eixo” e reduzirá “em 50% a pegada [de espaço] dos elevadores nos edifícios”. Este novo elevador movimentar-se-á a uma velocidade de cinco metros por segundo — e a empresa defende que os passageiros terão de esperar entre 15 a 30 segundos pelo elevador.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A empresa referiu ainda que a “altura ideal” do edifício para montar este sistema de elevador deverá rondar os 300 metros. Isto quando, no Dubai, mora atualmente o prédio mais alto do mundo, com 829,8 metros de altura.