O treinador do FC Porto, Julen Lopetegui, referiu-se ao “clássico” de domingo, frente ao Benfica, como “um dos grandes jogos do futebol mundial” e reconheceu que é “mais importante pela paixão e intensidade”. A três pontos dos “encarnados”, que lideram a I Liga, o técnico espanhol considera que “é sempre importante” vencer, embora admita que todo o plantel “está consciente” do que estará em jogo, no “clássico” da 13.ª jornada, a partir das 20h00, no Estádio do Dragão, no Porto.

O treinador dos “dragões” falou do rival de Lisboa como sendo o “atual campeão, com bons jogadores e um excelente treinador”, porém revelou que os portistas estão “apenas concentrados no que fazer para superar tudo isso”. “O Benfica é uma equipa com muitos automatismos, o que resulta do facto de ter o mesmo treinador há muito tempo. E quando um treinador está muito tempo na mesma equipa, é sinal que lhe deu muito”, referiu.

O espanhol assumiu que não conhece Jorge Jesus pessoalmente, “apenas o seu trabalho e trajetória”, afirmando que “tem feito um trabalho excelente” e que é “um colega brilhante”. “Não vamos analisar os “ses”, não perdemos tempo com isso”, referiu o espanhol, para quem “um clássico é um jogo que vale apenas três pontos, embora a sua repercussão seja especial”.

O técnico desvalorizou ainda qualquer caráter definitivo em qualquer desfecho possível, uma vez que “todos os pontos são importantes para o objetivo final”, advertindo que “qualquer que seja o resultado, faltará ainda muito para o final da prova”.

“Vamos tentar ser uma equipa forte, equilibrada e ambiciosa e queremos fazer um grande jogo, porque o adversário vai obrigar-nos a dar o melhor para uma grande exibição, que é o que queremos alcançar em frente aos nossos adeptos”, acrescentou. Lopetegui deu ainda conta de que o plantel “não passa o tempo a pensar na história e nas contas. Passa, sim, a semana a trabalhar”.

O FC Porto, segundo classificado com 28 pontos, recebe o Benfica, campeão em título e líder do campeonato com 31, no domingo, a partir das 20h00, no Estádio do Dragão, no Porto, num encontro que vai ser arbitrado pelo portuense Jorge Sousa.