No mesmo dia em que divulga que na primeira semana do ano a App Store bateu um novo recorde de vendas (500 milhões de dólares), a Apple anunciou o aumento do preço das aplicações no Canadá e na Europa, com exceção da Islândia.

De acordo com uma mensagem enviada aos programadores e divulgada pelo The Guardian, a Apple justifica a subida dos preços com as alterações do IVA e das taxas de câmbios — por causa da recente baixa do euro face ao dólar. Isto porque a empresa paga impostos de acordo com as regras dos países onde se encontram os clientes e não do país onde está sediada.

Esta alteração só vem aumentar a discrepância de preços entre os mercados europeu e americano. Atualmente, uma aplicação que custe 99 cêntimos de dólar é vendida na Europa também por 99 cêntimos de euro, sendo que a taxa, nesta data, 1 euro vale 1,18 dólares. Os valores do aumento não foram ainda divulgados.