Conheceram-se no liceu, começaram a namorar durante a II Guerra Mundial. Ele alistou-se aos 18 anos e, quando acabou a recruta, casaram-se às escondidas. O casamento durou 69 anos e Gene e Pat Warrington conseguiram cumprir escrupulosamente os votos “até que a morte nos separe”.

Pat morreu a 27 de dezembro e 2014 e, oito horas depois, foi a vez do marido porque “a vida sem ela não teria piada”, conta o Elite Daily. No interregno em que esteve com o exército, longe da mulher, Gene percebeu “que nunca mais se queria afastar dela”. Segundo o jornal, eram mais do que um casal, eram companheiros, que deixaram três filhos, sete netos e 12 bisnetos. Inclusive, poucos dias antes de Pat ter partido, Gene tê-la-á visitado e, durante o tempo em que estiveram juntos, segurou a sua mão.

Um dos filhos contou que, mal a mãe ficou doente, o pai teve medo de ficar sozinho e que, por isso, os filhos suspeitaram que o pai fizesse alguma coisa. “Nós podiamos quase ter previsto isto. Eles faziam tudo em conjunto, nunca se separavam”, contou Phill ao Dispatch. E assim foi. Pouco depois de lhe terem anunciado a morte da mulher, Gene retirou os próprios tubos que o alimentavam.

.