Poderá um concurso de Miss Universo provocar um incidente diplomático? Aparentemente, sim. A miss que representa Israel no concurso que junta algumas das mulheres mais belas do mundo publicou uma fotografia na rede social Instagram onde surge próxima da miss Líbano. O problema é que os dois países estão oficialmente em guerra e há quem exija que a miss Líbano perca o título por se ter permitido posar com a inimiga.

A miss Líbano, Saly Greige, no entanto, já se veio defender e acusou a israelita Doron Matalon de ter forçado o momento. “Desde o primeiro dia da minha chegada (…), tenho sido muito cautelosa em evitar qualquer foto ou comunicação com a miss Israel, que tentou várias vezes tirar uma fotografia comigo. [No entanto], quando estava a posar para uma fotografia com a miss Japão e a miss Eslovénia, a miss Israel saltou para a nossa frente e tirou uma selfie”, garantiu Greige.

beauty-queen_3168644b

A miss Israel (à esquerda) e a miss Líbano (no centro)

Apesar de não se registarem confrontos entre os dois países há já algum tempo, os libaneses continuam, por lei, proibidos de viajarem para Israel. Além disso, todos os produtos israelitas estão banidos do Líbano, como lembra o jornal The Telegraph. Daí a revolta de muitos libaneses, que inundaram as redes sociais com comentários a exigirem a destituição imediata de Saly Greige como miss Líbano.

O nome da “mulher mais bela do universo” vai ser conhecido a 21 de janeiro, mas, a concretizarem-se os protestos de alguns líbaneses, Saly Greige poderá não ter hipótese de disputar o título.