Autores consagrados da literatura brasileira, assim como clássicos contemporâneos e novos valores da literatura chegam em força a Portugal em fevereiro. A editora brasileira Companhia das Letras vai criar uma chancela com o mesmo nome, sob a alçada do Penguin Random House Grupo Editorial.

O Irmão Alemão, livro mais recente do músico e escritor brasileiro Chico Buarque, sobre o momento em que descobriu que tinha um irmão alemão, era suposto chegar a Portugal em 2015 pela Dom Quixote. Mas é com este título que a Companhia das Letras se estreia em Portugal, a 16 de fevereiro. Em comunicado, o Penguin Random House refere que se trata de uma chancela literária dedicada à publicação de autores de língua portuguesa de todas as geografias, com 12 novidades planeadas já para o primeiro ano.

Este ano vão ser também publicados autores como Fernanda Torres, Raphael Montes e Sérgio Rodrigues, assim como os clássicos Vinicius de Moraes e Carlos Drummond de Andrade. Os novos romances de Afonso Cruz e João Tordo, bem como um livro de textos de Ricardo Adolfo, também vão sair com a chancela Companhia das Letras.

Em troca, a Companhia das Letras publicará no Brasil uma seleção de autores portugueses. Este ano será publicado o romance A biografia involuntária dos amantes, de João Tordo, autor vencedor do Prémio José Saramago.

“A Companhia agora chega a Portugal, para mostrar um pouco da sua cara, na terra de José Saramago e de tantos escritores que ligaram ainda mais nossos países. E por aqui será um pouco mais portuguesa, com a mesma alegria”, afirma Luiz Schwarcz, fundador da Companhia das Letras, cujo catálogo conta com mais de três mil títulos.

Esta parceria acontece oito meses após a entrada em Portugal do Penguin Random House Grupo Editorial, com a aquisição da Editora Objectiva, que detém as chancelas Alfaguara, Suma de Letras, Arena e Alfaguara Infanto-Juvenil.