As taxas Euribor mantiveram-se hoje a três e seis meses e caíram, pelo quinto dia consecutivo, para novos mínimos de sempre a nove e 12 meses, no dia antes da reunião do Banco Central Europeu (BCE).

A Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação, manteve-se hoje em 0,141%, o atual mínimo de sempre registado pela primeira vez na quarta-feira.

A três meses, a Euribor também se manteve hoje, ao ser fixada de novo a 0,055%, o atual mínimo histórico, registado pela primeira vez na terça-feira. A Euribor a nove e 12 meses desceram 0,001 pontos, ao serem fixadas a 0,212% e a 0,282%, ambos novos mínimos de sempre.

O Banco Central Europeu (BCE) reúne-se hoje e os mercados estão confiantes que a instituição vai anunciar o programa de compra de dívida soberana no valor de cerca de 600.000 milhões de euros, depois do Tribunal de Justiça da União Europeia ter confirmado na semana passada a legalidade deste.

A 04 de dezembro, o BCE manteve inalteradas as taxas de juro.

A taxa de juro diretora está no mínimo histórico de 0,05% desde 04 de setembro, quando, além de descer a taxa, o BCE anunciou que iria lançar um programa de compra de dívida privada para apoiar o mercado de crédito e dinamizar a economia da zona euro.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.