O Presidente chinês lançou hoje um apelo ao aumento das reservas de petróleo e à aceleração da reforma dos preços da energia, quando o país tenta reduzir a sua dependência do carvão e importações, avança a agência Xinhua.

“As medidas são necessárias para salvaguardar a segurança energética nacional”, disse Xi Jinping durante um encontro com o Comité de Finanças e Assuntos Económicos do Partido Comunista, na terça-feira à noite.

O Presidente sublinhou que se deve “vigiar de perto o desenvolvimento do mercado internacional energético” e que é preciso “acelerar a melhoria das reservas estratégicas de petróleo, rever os sistemas de petróleo e gás natural e promover o desenvolvimento da energia não convencional”.

As declarações surgem numa altura de plena queda do preço do barril de crude no mercado internacional.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A China tem reservas de menos de 250 milhões de barris, muito abaixo dos 700 milhões de que dispõem os Estados Unidos.

Por vontade do Governo, as petrolíferas da potência asiática exploram agora fontes alternativas de energia, como a primeira jazida de gás em águas profundas no Mar da China Meridional, descoberta no passado mês de setembro.