“Aparecem [corujas] nas nossas histórias, nos nossos mitos desde a Grécia antiga e até antes. De alguma forma quis ter a oportunidade de dar a minha voz para enriquecer e perpetuar o legado.”

Se a pergunta era “Porquê corujas?” esta foi a justificação de Brad Wilson, o fotógrafo, especialista em natureza, que passou dois anos a fazer retratos deste animal.

Conta o Independent que, além do fascínio que sentia pela beleza do animal, o fotógrafo aprecia características como a capacidade de caça do animal e que o fizeram debruçar-se sobre este projeto.

Tudo começou num santuário de reabilitação dos animais no Novo México, depois continuou pelo Missouri e só terminou na Califórnia.