A administração da Caixa Geral de Depósitos (CGD) informou a Febase, federação sindical do setor financeiro, de que vai avançar com um programa voluntário de reformas antecipadas. A informação é avançada nesta sexta-feira pelos sindicatos da Febase, como o Sindicato dos Bancários do Sul e Ilhas (SBSI) e o Sindicato dos Bancários do Norte, nas suas páginas na Internet.

De acordo com esta informação, a reunião entre a federação sindical e administração da CGD realizou-se no dia 20 de março, tendo a Febase sido informada de que o processo de reformas antecipadas voluntárias vai estar aberto a candidaturas de “todos os trabalhadores que completem 55 anos até 31 de dezembro de 2016”.

Ainda de acordo com a mesma informação, os trabalhadores que se candidatarem durante os três primeiros meses de funcionamento do novo plano terão direito a uma pensão de reforma “equivalente a 80%” da remuneração mensal efetiva (RME), podendo se preferirem optar pelo regime atualmente em vigor.

Quanto àqueles funcionários que aderirem ao plano entre três a seis meses após a entrada em vigor, “a pensão será, respetivamente, equivalente a 75% e 70% da RME”, adiantam os sindicatos. “Os sindicatos da Febase aconselham os associados a analisarem atentamente a situação e, se assim o entenderem, consultarem os serviços jurídicos respetivos antes de tomarem uma decisão”, indicam também.