A obra “As Mulheres de Argel” de Pablo Picasso é a tela mais cara de sempre vendida em leilão. A notícia é de segunda-feira, mas foi precisamente quando a Fox anunciava o leilão que os espectadores notaram um pormenor: os mamilos pintados por Picasso foram censurados pela estação de televisão.

A iniciativa da redação do canal foi registada pelos espectadores que se apressaram a publicar imagens nas redes sociais. “Aparentemente alguém da redação da Fox achou que ‘pintar a vida’ constitui ofensa sexual em vez de ser simplesmente arte”, escreve o Independent. A obra de Picasso retrata a vida nos bordéis.

Jerry Saltz, crítico de arte da revista New York, foi um dos que se manifestou. “Quão sexualmente doentes são os conservadores e a Fox News?”, questionou através do Twitter.

Houve quem usasse a já conhecida hashtag #FreeTheNipple (Libertem o mamilo) para acompanhar a fotografia e outros chamam a atitude da Fox de “patética”.

https://twitter.com/harrm123/status/598897484111446016

O quadro de Picasso tornou-se esta segunda-feira a tela mais cara alguma vez vendida em leilão, ao ser adjudicada por 179,3 milhões de dólares (161 milhões de euros) na leiloeira Christie’s, em Nova Iorque. A tela foi pintada em 1955 e bateu o recorde detido pelo tríptico de Francis Bacon “Três Estudos de Lucian Freud”, que tinha sido vendido por 142,4 milhões de dólares em 2013.