O Montepio conta anunciar a nova liderança no início da próxima semana, revela a caixa económica em comunicado. A instituição é liderada por António Tomás Correia que irá abandonar o cargo na sequência da modificação de estatutos, que foi aprovada esta terça-feira em assembleia geral da Caixa Económica Montepio Geral. O anúncio surge depois do ex-ministro das Finanças, Teixeira dos Santos, ter revelado que recusou o convite para presidir ao Montepio.

O antigo governante socialista era um dos quatro nomes que estariam a ser ponderados para o cargo, segundo revelou Tomás Correia. Os outros nomes não são conhecidos. O atual presidente do banco já anunciou a intenção de concorrer a um novo mandato à frente da associação mutualista, cargos que hoje acumula.

A assembleia geral do Montepio aprovou esta terça feira a modificação de vários artigos dos estatutos com o objetivo de reforçar a independência do governo do banco em relação à associação mutualista que é acionista. Com estas alterações é eliminada a atribuição de cargos de administração no banco por inerência. Foram ainda introduzidas modificações para adequar os estatutos do banco ao novo regime geral das instituições de crédito e que passam pela criação de vários comités especializados.

Estas alterações ainda têm de ser homologadas pela assembleia geral do Montepio – Associação Mutualista, a realizar-se no próximo mês. No entanto, e em comunicado, a instituição bancária garante que “independentemente da referida homologação, o Montepio pode assegurar, desde já, que fará o anúncio público da nova liderança no início da próxima semana.”