O prazo para a entrega das ofertas melhoradas para a compra de 61% do capital da TAP termina no dia 5 de junho, sexta-feira da próxima semana, segundo despacho publicado esta quarta-feira ao final do dia.

O governo escolheu duas ofertas para uma fase negocial depois do relatório da Parpública ter dado “mérito equivalente” às ofertas de David Neeleman, dono da Azul, e de Germán Efromovich, que controla a colombiana Avianca. Os dois concorrentes propõe a recapitalização da TAP, num valor que varia entre os 250 e os 350 milhões de euros, e a renovação da frota da empresa portuguesa até 50 aviões.

De fora da corrida ficou o empresário português Pais do Amaral que não entregou uma oferta vinculativa. A decisão foi anunciada na quinta-feira passada, o que dá cerca de duas semanas aos candidatos ainda na corrida para apresentarem “propostas vinculativas melhoradas e finais”. O prazo termina às cinco da tarde de sexta-feira. O governo quer decidir a privatização da TAP ainda em junho.