No final do ano passado, dois linces-ibéricos irmãos foram libertados nos Montes de Toledo, no centro de Espanha. Kentaro encaminhou-se para norte, em direção aos Pirenéus e Kahn percorreu mais de 500 quilómetros para voltar a Portugal, onde nasceu. O lince encontra-se neste momento na região do Alqueva, escreve o Público.

Foi possível identificar os percursos dos animais devido às coleiras com sistema integrado de GPS, que permitem não só acompanhar os linces, mas também estudar algumas das suas características biológicas.

Kahn, que nasceu no Centro de Reprodução do Lince Ibérico em Silves, percorreu cerca de 25 quilómetros por dia e alimentou-se de outros animais para além do coelho, como pequenos roedores, mas também veados.

O percurso a vermelho corresponde ao de Kentaro e o azul ao de Kahn: