Se está a pensar visitar o Dubai, apesar das temperaturas (sempre) elevadas, não é descabido levar equipamento para a neve. A cidade que já é conhecida pelos seus empreendimentos megalómanos, não para de surpreender. Agora, a última novidade é a extensão da sua pista de ski coberta, que já era a maior do mundo, de 400 metros para 1, 2 quilómetros.

A cidade, que se tornou num dos braços essenciais da economia do Médio Oriente, é também conhecida pelas altas temperaturas. O clima não constituiu, porém, um impedimento para a construção de um resort de ski – apesar de no verão os termómetros baterem, facilmente, nos 45º graus – onde se praticam desportos de inverno. Resort coberto, claro está, no interior de um dos muitos centros comerciais deste país dos Emirados.

A pista indoor que tinha 400 metros, anexa ao Centro Comercial Emirados e inaugurada em 2005, já era a maior do mundo. Mas parece que, segundo as informações do governo, o Livro do Guiness vai ter de atualizar as suas informações. A nova pista coberta integra o Meydan One, uma construção que também inclui a candidata a maior torre do mundo (com 711 metros), com uma cascata igualmente generosa: 420 metros. Do projeto fazem ainda parte um hotel com 350 quartos e uma marina.

E o preço de tudo isto? Abismal, claro: 25 biliões de dirhams, o que dá um valor aproximado a 6,2 mil milhões de euros.

O projeto estende-se desde o deserto dos Emirados até ao Burj Khalifa, a torre mais alta do mundo. A primeira fase de construção deverá estar resolvida em cinco anos, ainda antes da Expo de 2020, e deverá albergar cerca de 78 mil residentes. No Dubai o crescimento turístico tem crescido de ano para ano e se, em 2014, há registos de 13,2 milhões de visitantes, a cidade prevê receber 20 milhões de pessoas em 2020.