O Reino Unido acusa Espanha de ter entrado ilegalmente nas águas britânicas de Gibraltar, no domingo. Para além da “escandalosa violação de soberania”, as autoridades britânicas acusam ainda Madrid de ter deixado escapar um traficante de droga.

De acordo com o Governo autónomo do território ultramarino britânico, vários barcos espanhóis entraram nas águas de Gibraltar sem autorização. No incidente mais grave, Madrid fez entrar um barco e um helicóptero no território para perseguir outra embarcação espanhola, sem antes ter efetuado qualquer comunicação com as autoridades de Gibraltar, pode ler-se no comunicado oficial.

O Governo autónomo lembra que as colaborações entre o Reino Unido, Espanha e Marrocos são importantes para travar o terrorismo, o tráfico de drogas e de imigrantes ilegais. Mas afirma que tudo isso cai por terra se uma das partes não notificar as congéneres e levar a cabo “ações executivas unilaterais”. Ao ter falhado essa obrigação, a ação espanhola “resultou na fuga de um criminoso que os cidadãos de ambos os lados da fronteira gostariam de ter visto capturado e preso por tráfico de droga”, acusa Gibraltar.

Espanha mantém reivindicações sobre o território, pelo que qualquer passo em falso pode desencadear problemas diplomáticos entre os dois países. De acordo com o El País, o Governo espanhol reagiu dizendo que não existiu nenhuma violação, uma vez que é titular “dessas águas territoriais”. “Espanha reconhece essas águas como espanholas”, disse fonte do Ministério dos Negócios Estrangeiros.