O secretário-geral do PS, António Costa, escusou-se hoje a falar de qualquer assunto relacionado com o ex-primeiro-ministro José Sócrates, afirmando estar focado em questões centrais do país, como a defesa do estado social.

António Costa, que falava em Melçaço (Viana do Castelo), numa unidade de cuidados continuados pronta a funcionar desde 2012 e que representou um investimento de 1,5 milhões de euros, sublinhou a importância de defender o Serviço Nacional de Saúde (SNS), a Segurança Social e a escola pública.

O líder do PS classificou a unidade que visitou como “um péssimo exemplo do abandono a que este Governo votou o setor da saúde, considerando que o desenvolvimento de unidades de saúde primária e de cuidados continuados são fundmentais para desenvolver o SNS.

Apesar da insistência dos jornalistas, António Costa não respondeu diretamente a qualquer das questões colocadas envolvendo José Sócrates, dizendo apenas, quando questionado sobre o “ruído” que a saída de Sócrates da cadeia pode provocar na campanha eleitoral: “Ruído causa a inação deste governo e o programa deste governo de destruição ao estado social. Isso é que é uma ameaça aos portugues.”