Quantas vezes já passou pela experiência de acordar a meio da noite e lembrar-se perfeitamente de um sonho, voltar a adormecer e quando acorda de manhã não tem qualquer recordação do que sonhou? Ou quantas vezes já não disse “não sei se isto aconteceu ou se sonhei”? Não é certo que as pessoas sonhem todas as noites, no entanto, um estudo publicado no Journal of Sleep Research, mostrou que as pessoas sonham muito mais do que pensam. E do que se lembram.

Para os investigadores chegarem a um sinal claro de que as pessoas estavam a sonhar, juntaram 289 indivíduos com distúrbio comportamental do sono REM, um tipo de psicose que se traduz em sonambulismo ou em falar enquanto se dorme. Após observarem as pessoas enquanto dormiam, os autores do estudo deram-lhes questionários com perguntas sobre se tinham sonhado ou não. Mesmo quando responderam que não tinham, todos os participantes deram sinais de que tinham sonhado. Um deles até foi visto, segundo os organizadores do estudo, a “discutir, a dizer palavrões, a dar pontapés e socos e a atirar objetos a uma pessoa invisível”.

Um estudo anterior descobriu que a atividade cerebral das pessoas que se lembram dos sonhos é diferente da dos que não se lembram, e que essas diferenças estavam ligadas a zonas da memória e não do sonho. Daí a probabilidade de uma pessoa ter sonhado mesmo quando não se lembra.

Assim sendo, porque é que não se lembra dos sonhos mais frequentemente? A Bustle reuniu cinco fatores que podem estar a fazê-lo esquecer-se dos seus sonhos e o que poderá fazer para ter uma maior noção do que se passa no seu subconsciente.

1. Responde menos ao que se passa à sua volta

Um estudo comprovou que o cérebro das pessoas que se lembram dos sonhos mais nitidamente também responde de maneira mais forte quando essas pessoas estão acordadas e ouvem o seu nome. Embora os autores do estudo não tenham a certeza do porquê disso acontecer, acreditam que tenha que ver com o facto de acordarem mais facilmente quando ouvem algum barulho. Sono leve, portanto.

2. Tem sono pesado

As pessoas que acordam mais vezes durante a noite têm maior probabilidade de se lembrarem dos sonhos. Contudo, continua a ser mais saudável dormir profundamente a noite toda do que se lembrar dos sonhos.

3. Toma comprimidos para dormir

Os medicamentos que as pessoas tomam para ajudar a dormir afetam o tempo que ficam em sono REM (a fase do sono em que os sonhos ocorrem). Neste caso em particular, a sua falta de memória pode mesmo corresponder a uma falta de sonhos.

4. Não faz esforço para se lembrar

Se quer mesmo saber o que sonhou e perceber o que se passa no seu subconsciente, o melhor que tem a fazer é manter um diário dos sonhos em que deverá escrever mal acorde. Quando ler o papel à noite, é bem capaz de se aperceber que se não tivesse escrito, o sonho dessa noite seria mais um perdido no mundo do esquecimento.

5. Usa despertador

Este deve ser um problema geral, poucas devem ser as pessoas que não usam despertador. O problema do despertador é que o “arranca” dos seus sonhos, eliminando aquele estado intermédio entre o sono e o acordar que é quando os sonhos estão frescos na sua cabeça. Certamente já deve percebido que quando acorda por si, lembra-se mais dos seus sonhos.

A grande vantagem de não se lembrar do que sonha, é que também não se lembra dos pesadelos. Nem tudo é mau, portanto.