O ataque ao líder da Renamo, Afonso Dhlakama, aconteceu esta sexta-feira ao fim da manhã na Estrada Nacional 6 (EN6) em Zimpinga, distrito de Gondola, quando a comitiva da Renamo (Resistência Nacional Moçambicana) seguia para Nampula, segundo o presidente do partido, que falava no local do incidente.

Dhlakama mencionou que três dos seus guardas foram feridos, mas o jornalista da Lusa que se dirigiu para o local observou pelo menos nove mortos, entre os quais dois homens com uniformes da Renamo.

No local, estava também um “chapa” (carrinha de transporte semipúblico) acidentado, cujo motorista morreu, bem como alguns dos passageiros.