A Direção-geral da Saúde (DGS) elevou para 197 o número de alunos e funcionários da Faculdade de Economia e Gestão da Universidade Nova de Lisboa afetados por sintomas de indisposição gastrointestinal.

Segundo uma nota divulgada esta quarta-feira pela DGS, na última semana houve 197 pessoas da Faculdade de Economia da Nova, incluindo alunos e professores, que manifestaram sintomas gastrointestinais como vómitos, diarreia e dores abdominais, apesar de não ter havido nenhum caso de hospitalização.

A água da rede pública já foi analisada no Instituto Nacional de Saúde Ricardo Jorge (INSA) e revelou parâmetros normais.

As autoridades de saúde deslocaram-se à Faculdade e colheram igualmente amostras de alimentos que estão a ser analisadas também no INSA, mas ainda sem resultados conhecidos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A Faculdade mantém-se a funcionar normalmente, mas foram emitidas recomendações gerais de prevenção da transmissão de doenças, como o reforço de medidas de higiene.

As autoridades de saúde pediram ainda aos doentes que não regressem às suas atividades habituais antes de desaparecerem os sintomas.