O sérvio Novak Djokovic venceu neste domingo o torneio de ténis de Pequim pela sexta vez, após uma final sem história em que bateu o espanhol Rafael Nadal, por 6-2 e 6-2. No regresso à competição após a vitória no US Open, o número um do mundo colocou Nadal sob pressão desde do início e precisou de apenas hora e meia para assegurar o oitavo título da temporada, incluindo três do ‘Grand Slam’.

Djokovic, que leva 29 triunfos consecutivos no Open da China desde 2009, não tendo participado no evento em 2011, ficou a duas vitórias do recorde de 31 êxitos seguidos de Nadal em Roland Garros. Cedendo apenas 18 jogos a caminho deste novo título, o sérvio parece imparável a cerca de um mês de iniciar a defesa do título no Masters, em Londres.

Por seu turno, Nadal, oitavo do ‘ranking’ mundial, pediu assistência no início do segundo ‘set’ e terminou o encontro com queixas no pé direito, levantando dúvidas sobre a sua participação no Masters 1000 de Xangai, que se inicia na segunda-feira.

Na mais extensa rivalidade do ténis masculino, Djokovic atingiu o 22.º triunfo sobre Nadal, ficando a um de igualar o maiorquino, tendo vencido sete dos últimos oito encontros entre ambos.